Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Dorothy

Justiça nega liberdade para acusado de matar Dorothy Stang

O Tribunal de Justiça do Pará negou, nesta segunda-feira (6/8), Habeas Corpus para Vitalmiro Bastos de Moura, condenado a 27 anos de prisão pela morte da missionária Dorothy Stang. O advogado do fazendeiro alegou constrangimento ilegal por falta de motivos que justificassem a prisão do réu, que está recolhido desde março de 2005.

Os desembargadores consideraram a prisão de Vitalmiro necessária para manutenção da ordem pública. O réu será submetido a novo julgamento, em 10 de outubro deste ano, ao lado de Rayfran das Neves Sales, pistoleiro também condenado no processo. No primeiro julgamento, os dois tiveram condenação superior a 20 anos e, por isso, terão direito a novo júri. A informação é do portal de notícias G1.

O júri popular, por cinco votos a dois, condenou a 30 anos de prisão o fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o "Bida", como mandante do assassinato da missionária norte-americana naturalizada brasileira Dorothy Stang. Ele foi considerado culpado por homicídio duplamente qualificado com agravante de a vítima ser idosa (73 anos).

A missionária Dorothy Stang foi morta em 2005. O próximo a ser julgado é o fazendeiro Regivaldo Galvão, o "Taradão", que está em liberdade, beneficiado por decisão do Supremo Tribunal Federal, enquanto aguarda o julgamento de um recurso em que pede sua exclusão do processo. Os advogados de Galvão alegam que ele foi arrolado no processo por vingança de Amair Feijoli, o "Tato", com quem teria divergências.

Revista Consultor Jurídico, 6 de agosto de 2007, 20h18

Comentários de leitores

6 comentários

Corrigindo, sou contra a impunidade, tanto de p...

MUDABRASIL (Outros)

Corrigindo, sou contra a impunidade, tanto de político corrupto quanto de assassino (de freira ou jornalista). Acho que lutar contra a impunidade, pela cidadania, nada tem a ver com política partidária.

Em resposta aos comentaristas: 1) não apóio ne...

MUDABRASIL (Outros)

Em resposta aos comentaristas: 1) não apóio nem votei neste governo do PT e torço para que o processo do mensalão ande logo; 2) se forem pesquisar meus comentários verão que acho que o Pimenta Neves deveria, sim, estar na cadeia; 3) é simples, sou contra a impunidade, seja dos assassinos da freira quanto da jornalista.

Nada como uma vítima da ala do MST, PT et cater...

Roland Freisler (Advogado Autônomo)

Nada como uma vítima da ala do MST, PT et caterva. Porque eles não se preocupam em colocar também o Pimenta Neves na cadeia? Provavelmente a vítima não era do PT......

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 14/08/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.