Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Falta de intimação

STF anula decisão do STJ contra preso em Operação Diamante

Falta de intimação prévia gera nulidade da decisão. O entendimento, já pacífico nos tribunais, foi reafirmado pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal. Os ministros anularam o julgamento do pedido de Habeas Corpus ajuizado pela defesa de Willer da Silveira e analisado pelo Superior Tribunal de Justiça.

Willer da Silveira foi condenado a sete anos e cinco meses de reclusão por tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Ele foi indiciado pela Polícia Federal na Operação Diamante e recorria no STJ, apontado questões de nulidade processual. O tribunal negou o pedido.

A anulação do julgamento do STJ foi solicitada porque o advogado do acusado disse não ter sido intimado, mesmo ajuizado petição neste sentido. O advogado de Willer da Silveira ainda alegou que seu cliente mereceria aguardar o novo julgamento do STJ em liberdade, já que há anos espera decisão desta Corte sobre as nulidades processuais ocorridas na Ação Penal.

O ministro Cezar Peluso, relator, considerou que o requerimento feito pela defesa para ser intimada sobre a realização do julgamento no STJ foi "absolutamente desconsiderado". Já quanto à questão de excesso de prazo da prisão, o ministro disse não poder analisá-la por não ter “elementos nos autos” para tanto.

RHC 90.981

Revista Consultor Jurídico, 27 de abril de 2007, 0h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/05/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.