Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Autoria em questão

MP denuncia acusados de matar diretor de Centro de Detenção

O Ministério Público de São Paulo ofereceu denúncia contra oito pessoas acusadas de matar o diretor-geral do Centro de Detenção Provisória de Mauá, Wellington Rodrigues Segura. Ele foi assassinado com vários tiros no Parque Santista, em Mauá, no dia 26 de janeiro, logo após deixar o CDP. Três homens armados com pistolas e até um fuzil desceram de uma Parati preta para atirar no diretor a uma distância curta.

Dez balas acertaram o diretor do CDP, a maior parte em seu rosto, uma suposição de que o crime tenha sido premeditado. Nada foi roubado.

Entre os denunciados estão integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital. De acordo com a promotora Cyntia Pardo Andrade Amaral, uma das autoras da denúncia, o crime foi cometido para que os acusados fossem perdoados pela diretoria da facção. Tudo porque, durante uma tentativa de assalto, os acusados perderam um fuzil. O alto escalão do PCC mandou, então, que o grupo matasse o diretor do CPD, por endurecer o tratamento com os presos, segundo o MP.

Leia a denúncia

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA 4ª VARA DA COMARCA DE MAUÁ

Autos n.º 120/07

1- Consta dos inclusos autos de Inquérito Policial que em data incerta, antes de 26 de Janeiro de 2007, ADRIANO NOGUEIRA LEITE, vulgo “Adrianinho”, qualificado provisoriamente as fls. 113/115 (foto as fls. 135), MAURÍCIO JOSÉ DE SANTANA, vulgo “Seqüestro”, qualificado provisoriamente as fls. 104/106 (foto as fls. 112), FÁBIO APARECIDO DE ALMEIDA, vulgo “Magrelo” ou “Magrão”, qualificado as fls. 229/233 e 312/313 (foto as fls. 61/62), RICARDO DE PAULA FERREIRA, vulgoRicardo R”, qualificado provisoriamente a fls. 53 e 213 (foto as fls.52), DAVID BORGES DA SILVA PEREIRA, vulgo “Baiano ou Coco”, qualificado as fls. 289/293 (foto as fls. 294), DENIS HUMBERTO MAGNI, vulgoMagui”, qualificado provisoriamente as fls. 457/458 (foto as fls. 241), LUCIANO PEREIRA, vulgoShampoo”, qualificado provisoriamente a fls. 264 (foto as fls. 261/262) e JOSÉ CLÁUDIO LEALBINO, vulgoCarrefour”, qualificado provisoriamente a fls. 94 (foto as fls. 92), associaram-se em quadrilha ou bando armado para o fim de cometer crimes hediondos.

2. Consta ainda dos inclusos autos de Inquérito Policial que, na data de 26 de Janeiro de 2007, por volta das 19h00, na Rua Maurílio Ângelo Lourencetti, altura do nº 252, Jardim Santista, nesta Comarca, FÁBIO APARECIDO DE ALMEIDA, vulgo “Magrelo” ou “Magrão”, RICARDO DE PAULA FERREIRA, vulgoRicardo R”, DAVID BORGES DA SILVA PEREIRA, vulgo “Baiano ou Coco”, DENIS HUMBERTO MAGNI, vulgoMagui e LUCIANO PEREIRA, vulgoShampoo”, previamente ajustados e com unidade de propósitos, e ainda sob a determinação de JOSÉ CLÁUDIO LEALBINO, vulgoCarrefour”, por motivo torpe e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, efetuaram vários disparos de armas de fogo contra Wellington Rodrigues Segura, provocando-lhe os ferimentos descritos no laudo necroscópico acostado as fls. 469/471, os quais foram a causa eficiente de sua morte.

Revista Consultor Jurídico, 3 de abril de 2007, 19h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/04/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.