Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fora do PCC

Supostos membros do PCC negam participação no crime organizado

O juiz Richard Francisco Chequini, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo, ouviu nesta sexta-feira (22/9), por videoconferência, três acusado de matar o carcereiro Elias Pereira Dantas. Fora interrogados Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola; Júlio César Guedes de Moraes, o Julinho Carambola; e Leandro Lopes Badollato, o Toquinho. Todos são acusados de fazer parte do PCC — Primeiro Comando da Capital.

Os réus negaram qualquer envolvimento com o crime organizado e com a morte do carcereiro. Marcola e Julinho Carambola permanecem internados em Regime Disciplinar Diferenciado no Presídio de Presidente Bernardes, no interior paulista.

O assassinato aconteceu em maio deste ano, durante a primeira onda de ataques criminosos contra civis e forças de segurança pública do estado de São Paulo. Michael do Rosário, o Zara, também acusado no mesmo processo, está foragido e não compareceu à audiência. Agora, devem ser ouvidas as testemunhas de acusação.

Revista Consultor Jurídico, 22 de setembro de 2006, 16h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/09/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.