Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Preço da extorsão

Brasileira é condenada por chantagear juíza na Inglaterra

A brasileira Roselane Driza, de 37 anos, foi condenada na sexta-feira (20/10) a 33 meses de prisão por roubar vídeos e chantagear uma juíza de imigração, na Inglaterra. Os vídeos mostram a juíza mantendo relações sexuais com Mohamed Ilyas Khan — também juiz de imigração e amante de Roselane.

De acordo com agências internacionais citadas em reportagem pelo site Espaço Vital, Roselane pediu o equivalente a R$ 85 mil para a juíza, ameaçando entregar os vídeos a seus superiores e até ao primeiro-ministro Tony Blair. A brasileira também foi acusada de chantagear o juiz Khan, mas acabou absolvida.

Antes de conseguir destaque em jornais como o Daily Telegraph e o Times, além de tablóides sensacionalistas, os vídeos estavam em poder do juiz Khan, de quem a faxineira brasileira os teria roubado.

Roselane chegou à Inglaterra em 1998, com um visto de estudante, e logo começou a trabalhar ilegalmente. Em 2001, se empregou como faxineira na casa dos dois juízes, que na época ainda estavam juntos. Pouco tempo depois eles se separaram, mas ambos a mantiveram como empregada, em suas respectivas casas.

Depois que Roselane começou a se relacionar com Khan, a juíza a demitiu. As chantagens teriam começado em seguida. Os advogados da brasileira disseram que “o caso não está encerrado” e que “apresentarão uma apelação”.

Antes de ser levada para a prisão, a brasileira sorriu e mandou beijos aos repórteres e espectadores. O juiz determinou que ela seja deportada depois de cumprir a pena.

Revista Consultor Jurídico, 23 de outubro de 2006, 11h23

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/10/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.