Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bom comportamento

Seqüestradora de Wellington Camargo terá progressão de regime

Tatiane Martins de Souza, condenada a 18 anos de prisão por ter participado do seqüestro de Wellington Camargo — irmão da dupla sertaneja Zezé Di Camargo e Luciano, vai progredir do regime integralmente fechado para o semi-aberto. A decisão é do juiz Wilson da Silva Dias, da Vara de Execuções Penais de Goiânia.

Wellington Camargo foi seqüestrado no dia 18 de dezembro de 1998 e permaneceu em cativeiro até 21 de março do ano seguinte. Nesse período, teve parte da orelha cortada pelos seqüestradores.

Embora o seqüestro seja considerado crime hediondo, Tatiane Martins teve deferido seu pedido de progressão do regime porque apresentou bom comportamento carcerário. O laudo de exame criminológico atestou que Tatiane tem um nível de agressividade normal e não apresenta perigo para a sociedade. Tatiane cumpre a pena na Casa do Albergado.

Revista Consultor Jurídico, 27 de novembro de 2006, 16h48

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.