Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fraude em licitações

Filho do ex-governador do Pará deve permanecer preso

Marcelo França Gabriel, filho do ex-governador do Pará Almir Gabriel, deve continuar preso. A ministra Maria Thereza de Assis Moura, da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, negou seguimento ao pedido de Habeas Corpus ajuizado pela sua defesa. Ele foi preso, na terça-feira (14/11), pela Polícia Federal durante a Operação Rêmora, que investiga fraudes em licitações públicas na Previdência.

A ministra decidiu em caráter de urgência na ausência do relator, ministro Paulo Gallotti. Para ela, apesar da alegação da defesa de que falta fundamentação ao decreto de prisão, o STJ não pode conhecer do pedido. Caso contrário, suprimirá instância porque a jurisprudência do Tribunal é contrária à aceitação de Habeas Corpus contra indeferimento de pedido de liminar em outra ação, “salvo no caso de flagrante ilegalidade”.

Para a ministra, a decisão do Tribunal de Justiça não teve “manifesta ilegalidade”. O quesito deve ficar caracterizado para excluir a aplicação da súmula do Supremo Tribunal Federal no sentido de não ser possível conhecer HC contra decisão do relator que, no tribunal de origem, negou o pedido de liminar.

Segundo a defesa dos investigados, a prisão dos supostos envolvidos se deu sob a acusação de integrarem uma quadrilha e poderem prejudicar as investigações com ocultação ou destruição de provas. Ao determinar a prisão, o juiz teria considerado que as provas documentais e escutas telefônicas indicariam o envolvimento de Marcelo Gabriel.

Com a decisão, além do filho do ex-governador, os acusados João Batista Ferreira Bastos, José Clóvis Ferreira Bastos, Carlos Maurício Carpes Ettinger, Jorge Ferreira Bastos e Miguel Tadeu do Rosário Silva, também permanecerão presos. A prisão temporária é pelo prazo de cinco dias, prorrogáveis por igual período, caso seja efetivamente necessário.

HC 70.535

Saiba como buscar eficiência e rentabilidade para seu escritório no Seminário Os Rumos da Advocacia para 2007.

Revista Consultor Jurídico, 17 de novembro de 2006, 10h46

Comentários de leitores

3 comentários

O que é isso!!!Quanto drama e sensacionalismo. ...

Ivan (Outros)

O que é isso!!!Quanto drama e sensacionalismo. O Rapaz, por acaso é filho do governador, que, ora é filiado ao PSDB. Uma coisa não tem nada haver com a outra. Este revanchismo pode de repente, acirrar os ânimos, quando surgirem novos escândalos que possam ser ligados à membros do PT.

E isso aí professor Prado. O jovem Marcelo Fran...

Embira (Advogado Autônomo - Civil)

E isso aí professor Prado. O jovem Marcelo França Gabriel vai permanecer preso, por enquanto. Como seu pai é ex-governador tucano e não do PT, pelo menos, a mídia não vai ficar aí malhando o rapaz. Se fosse do PT você ia ver o falatório.

E agora, PSDB o que v. têm a dizer? Ética e mor...

Armando do Prado (Professor)

E agora, PSDB o que v. têm a dizer? Ética e moral são assuntos excelentes para debate quando estão na área do adversário, não é mesmo?

Comentários encerrados em 25/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.