Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prejuízos à União

Quadrilha acusada de causar prejuízos à União é desarticulada

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (14/11), a Operação Alcides para desarticular uma organização criminosa que atuava no interior do estado de Pernambuco. A quadrilha é acusada de causar prejuízos de R$ 10 milhões à União.

Também é acusada de fraudar licitações e crimes de lavagem de dinheiro, falsidade ideologia, corrupção, tráfico de influência e advocacia administrativa.

Cerca de 200 policiais federais cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

Resultados

Das 785 pessoas detidas pela Polícia Federal em 20 grandes operações de combate à corrupção e ao crime organizado nos últimos quatro anos, apenas 40 permanecem presas. O levantamento foi publicado pelo jornal O Globo, na edição de domingo (12/11), em reportagem de Jailton de Carvalho.

O contingente dos que continuam na prisão corresponde a pouco mais de 5% do total e em apenas sete casos investigados já houve condenações. Os processos das demais operações se arrastam na Justiça ou nos escaninhos do Ministério Público Federal. O total de prisões de lobistas, servidores públicos e empresários envolvidos em fraudes feitas pela PF em 241 operações desde 2003 chegou a 4.292. “A impunidade tem sido a tônica até em casos de condenação, porque a Justiça permite que o réu recorra da sentença em liberdade”, opina o jornal.

Revista Consultor Jurídico, 14 de novembro de 2006, 14h43

Comentários de leitores

1 comentário

O nome não seria "Alcaídes"? De qualquer forma...

Armando do Prado (Professor)

O nome não seria "Alcaídes"? De qualquer forma, a brava P.F. continua a "varrer" o "andar de cima" para deleite do povo que é trabalhador, paga impostos e, nem sempre, tem a contrapartida por causa dos esssspertos das "daslus da vida". "Direito nas ruas" e P.F. também.

Comentários encerrados em 22/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.