Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Boca fechada

Comendador quer direito de permanecer em silêncio na CPI

O ex-policial João Arcanjo Ribeiro, conhecido como Comendador, entrou com pedido de Habeas Corpus, no Supremo Tribunal Federal, para que tenha o direito de permanecer em silêncio durante seu depoimento para a CPI dos Bingos, marcado para a próxima terça-feira (9/5), às 9h. Ele será ouvido pelos deputados no Presídio Pascoal Ramos, em Cuiabá (MT).

A defesa alega que o HC serve para assegurar a Arcanjo o direito constitucional de não se incriminar, “recusando-se a responder as perguntas cujos esclarecimentos possam acarretar-lhe grave dano jurídico”, afirmou o advogado. Ainda segundo ele, a condição de testemunha não afasta a garantia constitucional do direito ao silêncio.

O Comendador, que foi preso no Uruguai em abril de 2003 e depois extraditado para o Brasil, é acusado de chefiar o crime organizado no Estado do Mato Grosso.

HC 88.703

Revista Consultor Jurídico, 5 de maio de 2006, 21h12

Comentários de leitores

1 comentário

Não foi esse cara, segundo li em uma revista, e...

Helena Fausta (Bacharel - Civil)

Não foi esse cara, segundo li em uma revista, em entrevista dada a um reporter, que com uma moto serra serrava as pernas de quem ele ia matar? E ainda consegue HB? A cara dele é medonha.....

Comentários encerrados em 13/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.