Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pressa da aposentadoria

Mulher acusada de se passar por advogada é indiciada

Sebastiana Luiza Liduenha, acusada de se passar por advogada e cobrar por falsa assistência junto ao INSS em São José do Rio Preto , interior de São Paulo, foi indiciada por estelionato.

Segundo o inquérito, no cartão de apresentação, Sebastiana usava o nome de Tânia. Trinta pessoas foram ouvidas e, segundo elas, Sebastiana prometia facilitar o processo de aposentadoria junto ao INSS. As informações são da Agência Globo.

Segundo uma das vítimas, a falsa advogada cobrou R$ 1,5 mil para aposentar o marido dela. Quando percebeu que era um golpe, foi ao INSS e descobriu que não havia processo de aposentadoria em nome do marido. Com muita dificuldade conseguiu recuperar os documentos pessoais e a carteira de trabalho que estavam com a falsa advogada.

De acordo com o delegado que investiga o caso, Rubens Cardoso Machado Junior, o prejuízo das famílias que afirmaram ter caído no golpe chega a R$ 50 mil. A falsa advogada confirmou que, há cerca de cinco meses, atuava para conceder benefícios aos aposentados, mas informou que nunca trabalhou como advogada. Ela alegou que prestava serviço para três advogados da cidade.

Sobre o indiciamento por parte da Polícia, Sebastiana disse que vai aguardar a decisão da Justiça. Ela acredita que pode ser absolvida, já que parte dos processos protocolados por ela já foi concluída pelo INSS e os segurados já recebem o benefício.

Verdadeiro processo

O INSS esclareceu que não há necessidade de se ter um intermediário na hora de requerer o benefício. Isso pode ser feito pelo próprio segurado nas agências do Instituto.

De acordo com o INSS, não existe qualquer forma para agilizar o processo de concessão de benefício. Nas agências do INSS há cartazes para orientar os segurados sobre essa questão. Quem tem dúvidas deve procurar uma agência para obter mais informações.

Revista Consultor Jurídico, 4 de julho de 2006, 18h54

Comentários de leitores

2 comentários

Caros amigos. O negocio funciona assim. La no...

amorim tupy (Engenheiro)

Caros amigos. O negocio funciona assim. La no INSS o processo "para", " fica de molho" , " um documento qualquer se perde do processo e fica em alguma " e ai aparece um " despachante" , "um advogado" que bota o processo em seu curso mormal. Um abraço

Já soube de pessoas que contrataram advogado pa...

Adm André Gomes (Prestador de Serviço)

Já soube de pessoas que contrataram advogado para requerer benefícios junto ao INSS, conseguiram em pouco tempo, porque se dependesse das agências da Previdência nunca receberiam!!!

Comentários encerrados em 12/07/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.