Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Falta de depoimentos

Ação de ex-policial contra agentes do FBI é engavetada nos EUA

Por 

A ação civil em que um ex-policial pediu US$ 6,5 milhões por ter sido preso e acusado de seqüestro pelo FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, foi engavetada por um juiz federal de Chicago. A informação é do site Findlaw.

Steven Manning passou 14 anos na cadeia, oito deles na fila da pena de morte, antes que as acusações caducassem. A ação foi movida contra os agentes Robert Buchan e Gary Miller, que o acusaram dos crimes após ter declarado que não mais seria informante do FBI.

Ano passado, um júri decidiu que o ex-informante Steven Manning, de 55 anos, deveria receber US$ 6,5 milhões pelos danos. Desde então, ele perdeu uma ação, também civil, em que postulava o mesmo valor do governo federal.

Na noite de quarta-feira (27/12), o juiz Matthew Kennelly decidiu que a ação não se sustentava por ausência de depoimentos de membros do júri. Segundo ele, isso anularia o caso. Cabe recurso.

Manning, que se aposentara da Polícia de Chicago, trabalhava como motorista e segurança particular quando foi preso, em 1992, sob acusação de ter seqüestrado dois traficantes. A pena de 100 anos foi aplicada no caso.

Em 1993, foi condenado pela morte de Jimmy Pellegrino, dono de uma empresa suburbana de transportes de Chicago. As acusações caíram por terra quando a Corte Suprema de Illinois decidiu que os promotores do caso usaram “evidências impróprias”.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 29 de dezembro de 2006, 12h08

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/01/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.