Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Bateu na porta

União cobra R$ 30 milhões de deputados que devem Arcanjo

A União quer receber R$ 30.500.089,15 correspondentes aos valores de 22 notas promissórias vencidas e não pagas em favor da empresa Confiança Factoring Fomento Mercantil Ltda, do ex-policial e empresário João Arcanjo Ribeiro e outros. Arcanjo é acusado de chefiar o crime organizado em Mato Grosso. Ele foi condenado em primeira instância e está preso no Uruguai.

Na sentença, foi decretada a perda de todos os bens, direitos e valores do ex-policial em favor da União. A Advocacia-Geral da União entrou, esta semana, com ação contra José Geraldo Riva e Humberto Bosaipo, ambos deputados, após ter promovido a cobrança amigável administrativa do pagamento. Riva figura como emissor das notas promissórias e Bosaipo é o avalista.

As notas promissórias fazem parte da lista de bens de Arcanjo. A ação é assinada pelo procurador-chefe da União de Mato Grosso, Cláudio César Fim, pelo procurador federal Manoel Lacerda Lima e o pelo advogado da União, Ricardo Gomes Godoy.

O juiz federal da 1ª Vara de Mato Grosso, Julier Sebastião da Silva, determinou a citação dos réus para contestação da ação.

Revista Consultor Jurídico, 27 de outubro de 2004, 12h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/11/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.