Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Banestado

Justiça decreta prisão de denunciados por remessa ilegal ao exterior

A 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba (PR) determinou, a pedido do Ministério Público Federal, a prisão preventiva de seis denunciados por remessa ilegal de valores ao exterior por meio de contas CC-5.

A Polícia Federal confirmou a prisão, nesta terça-feira (3/2), de Aldo de Almeida Junior, Gabriel Nunes Pires Neto (ex-diretores do Banco do Estado do Paraná - Banestado DIROI), José Luiz Boldrini, (ex-assessor da DIROI), Benedito Barbosa Neto, Luiz Acosta e Carlos Donizeti Spricido (gerentes na época dos fatos da agência Centro de Foz do Iguaçu do Banestado). Pires Neto já estava preso desde 18 de novembro de 2003.

Segundo o MPF, os acusados seriam responsáveis por esquema de remessa fraudulenta ao exterior, no valor de US$ 1.937.375.902,00. A remessa seria efetivada por contas CC5, mediante a realização de depósitos que partiam de contas comuns abertas em nome de laranjas, a fim de burlar a fiscalização do Banco Central do Brasil.

Comunicações internas do Banco revelaram, segundo a acusação, que as contas eram abertas com o conhecimento e autorização da Diretoria de Câmbio do Banestado. (JF-PR)

Revista Consultor Jurídico, 3 de fevereiro de 2004, 18h18

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/02/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.