Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sigilo funcional

Corregedoria do TSE investiga vazamento de informações sigilosas para blog

A Corregedoria-Geral Eleitoral abriu “procedimento interno” para apurar o vazamento de informações da ação que investiga denúncia de abuso de poder econômico pela chapa Dilma-Temer nas eleições 2014. A instauração foi determinada nesta quinta-feira (23/3), depois que trechos do relatório ministro Herman Benjamin, relator da ação no Tribunal Superior Eleitoral, foram publicados por blogs. A Corregedoria também acionou a Procuradoria-Geral Eleitoral para investigar se houve cometimento de crime.

O pedido de investigação foi feito pela defesa da presidente Dilma Rousseff, coordenada pelo advogado Flavio Caetano. De acordo com a petição, informações foram vazadas fora de contexto para criar a imagem de que a campanha da presidente Dilma recebeu dinheiro oriundo de esquema de corrupção. Os trechos do relatório foram publicados pelo site O Antagonista.

Na ação, o TSE investiga denúncias de que a chapa recebeu dinheiro de origem ilegal durante a campanha eleitoral. A investigação apura se o dinheiro veio de contratos superfaturados assinados entre empreiteiras e a Petrobras.

O ministro Herman enviou o relatório da ação para os colegas do TSE na tarde desta quinta. O documento é sigiloso porque tem trechos de depoimentos de executivos da Odebrecht que fizeram acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal, e as informações são sigilosas.

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 2017, 0h09

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/04/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.