Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cartão amarelo

Corintianos presos no Maracanã em outubro do ano passado são soltos

A prisão preventiva de torcedores do Corinthians que se envolveram em conflito com a Polícia Militar durante um jogo do time contra o Flamengo, em outubro do ano passado, foi substituída por outras medidas cautelares, como proibição de que frequentem os jogos do time em todo o Brasil.

Em jogo contra o Flamengo, torcedores do clube paulista se envolveram em briga.
Reprodução

A sentença é do juiz Marcelo Rubiolli, titular do juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos, e afeta os torcedores autuados após a confusão no Maracanã.

As medidas cautelares impõem a cada réu o comparecimento ao juízo da comarca em que moram para informar e justificar as suas atividades até o fim do processo. Os torcedores ficarão proibidos de comparecer aos jogos e outros eventos esportivos do Corinthians, seja o clube mandante ou não da partida, em todo o território nacional.

Além disso, nos dias de jogo, deverão comparecer e permanecer nas delegacias de polícia distritais, uma hora antes e até meia hora depois do evento. O juiz determinou também a expedição dos alvarás de soltura e solicitou agendamento da Audiência de Instrução e Julgamento (AIJ) à Central de Assessoramento Criminal. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-RJ. 

Processo 0345331-65.2016.8.19.0001

Revista Consultor Jurídico, 17 de janeiro de 2017, 17h02

Comentários de leitores

1 comentário

Exemplo pedagógico

Erminio Lima Neto (Consultor)

A Justiça do Rio, deu um exemplo as cidades onde têm times considerados grandes, ao prender os bandidos que bateram em policiais no Maracanã. Pelo jeito a carta dos facínoras, de que corriam risco de vida pela briga de facções, sensibilizou Sua Excelência. Ora! eles não fazem parte de uma delas?!

Comentários encerrados em 25/01/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.