Consultor Jurídico

Mercado Jurídico

Por Sérgio Rodas

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Guerra de preços

Crise força bancas de propriedade intelectual a diversificar atividades

As crises política e econômica que o Brasil atravessa há quase três anos afetaram o mercado de depósitos de marcas e patentes no Brasil. Tal cenário, combinado com a maior automatização desse processo, gerou uma guerra de preços e está forçando os escritórios de advocacia que atuam na área a diversificarem suas atividades.

A avaliação é de Thomas Di Benedetto, gerente da publicação internacional Leaders League no Brasil. A última edição do grupo, o Innovation – technology & intellectual property, traça um panorama do mercado brasileiro de propriedade intelectual e faz rankings das melhores bancas do setor.

De acordo com o gerente da Leaders League, estrangeiros decidiram, por causa da crise, suspender muitos investimentos no país. E a área de propriedade intelectual é muito dependente dos fluxos externos.

Devido a isso, à maior automatização do processo, à possível adesão do Brasil ao Protocolo de Madrid (que estabelece normas para o registro e proteção de marcas) e à diminuição da rentabilidade, profissionais da área esperam que as atuações em depósitos diminuam no médio prazo, diz Benedetto.

Por isso, escritórios de advocacia que atuam no setor estão sendo forçados a diversificar sua atuação e a oferecer serviços de maior valor agregado, conta o representante da publicação. Isso, segundo ele, faz com que as bancas busquem novos nichos – como, por exemplo, oferecer atendimento específico para empresas de determinados setores, atuar no contencioso, elaborar pareceres e contratos de cessão de uso da marca, por exemplo.

Ao mesmo tempo, ressalta Di Benedetto, as firmas vêm aceitando reduzir o valor de seus honorários de serviços administrativos para manter os clientes e serem recompensados com casos mais lucrativos no futuro. Resultado: já há alguns anos há uma “guerra de preços” entre as bancas.

Um dos resultados desse “conflito” é uma grande movimentação de profissionais da área. Conforme o gerente da Leaders League, muitos advogados estão deixando os escritórios em que atuavam havia anos para se juntar a concorrentes ou fundarem sua própria firma.

Clique aqui para ver os melhores escritórios da área de contencioso de patentes.

Clique aqui para ver os melhores escritórios da área de tecnologia.

 

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 27 de agosto de 2017, 8h33

Comentários de leitores

1 comentário

Crise econômica, social, ética e política,

O IDEÓLOGO (Outros)

Tem advogado que trabalha de dia no escritório e, à noite, faz viagens como taxista.
Ou o Presidente Temer muda o Brasil, ou o Brasil vai mudar o Temer.

Comentários encerrados em 04/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.