Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Herói nacional

Moro volta a ser homenageado em protestos contra o PT e a corrupção

O juiz federal Sergio Moro voltou a ser louvado por manifestantes que pedem a queda da presidente Dilma Rousseff e a prisão do antecessor dela, Luiz Inácio Lula da Silva. Neste domingo (13/3), moradores de diversas cidades brasileiras, principalmente das capitais, demonstraram seu apoio ao juiz da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba responsável pela operação “lava jato”, que investiga esquemas de corrupção na Petrobras.

Boneco gigante do juiz Sergio Moro foi uma das atrações dos protestos em Recife.
Sumaia Villela/Agência Brasil

Nas faixas, frases de apoio ao trabalho dele (“Somos Sergio Moro”), pedidos (“Sergio Moro prenda ‘o cara’, ‘a jararaca’ e o ‘dr. honoris roubus’”) e sonhos (“Moro para presidente”). Algumas pessoas usaram máscaras com o rosto do juiz federal. Em Recife, surgiu até um boneco gigante dele, que também fez sucesso no Carnaval da capital pernambucana.

No Rio de Janeiro, celebridades como Suzana Vieira, Marcelo Serrado, Dani Suzuki, Juliana Paes e Márcio Garcia foram ao ato vestindo uma camiseta amarela com a imagem do juiz e a hashtag #morobloco.

Em nota, Sergio Moro afirmou ter ficado “tocado” pelo apoio às investigações da “lava jato” e destacou a importância da Polícia Federal e do Ministério Público Federal na operação. O juiz ainda lembrou os males que a corrupção causa.

Manifestantes em Salvador com faixa de apoio ao juiz federal Sergio Moro.
Sayonara Moreno/Agência Brasil

“Importante que as autoridades eleitas e os partidos ouçam a voz das ruas e igualmente se comprometam com o combate à corrupção, reforçando nossas instituições e cortando, sem exceção, na própria carne, pois atualmente trata-se de iniciativa quase que exclusiva das instâncias de controle. Não há futuro com a corrupção sistêmica que destrói nossa democracia, nosso bem estar econômico e nossa dignidade como país”, disse.  

Aliás, não faltaram manifestações de apoio também ao MP e à PF. Houve abaixo-assinado para a autonomia dos policiais e inúmeros sósias do agente Newton Ishii, o “japonês da federal”. Também compareceram aos atos defensores da volta da monarquia e da ditadura militar.

Revista Consultor Jurídico, 13 de março de 2016, 18h14

Comentários de leitores

19 comentários

Anos de chumbo?

Luiz Fernando Vieira Caldas (Contabilista)

Sr George Rumiatto Santos (Procurador Federal)
Não defendo regime de exceção mas quando me refiro ao período citado(1964 a 1985) não falo por "ouvir dizer" pois tenho 67 anos e vivi os taxados "anos de chumbo" E, como não sou saudosista mas, tenho lembranças, posso garantir que não convivemos na época com tanta mazela, incompetência, cinismo, hipocrisia etc. Se houve roubalheira similar as que estão ocorrendo agora, a "Comissão da Verdade" que ficou 3 anos apurando os crimes do regime militar, e não provou nada, deu prova tangível de disperdicio de dinheiro público e incompetência. Ate onde sei, foram abertos processos objetivando punir militares por crimes contra os direitos humanos e, não por roubalheira. Na minha humilde opinião, face ao momento que vivemos, a solução viável é a intervenção, promover uma "faxina geral" e convocar eleições após decorridos 12 meses. Reconheço que foi errado ficar 21 anos no poder(1964 a 1985).
Afastando a atual Presidente, quem assumira? Na, linha de sucessão, todos são "limpos", sem qualquer tipo de processo?
Meu jovem procurador, o último Presidente Militar, foi operado no Hospital dos Servidores. Hoje, qual a situação dessa unidade de saúde e da saúde publica de uma modo geral? Com a nossa atual "insegurança pública" temos o direito de ir e vir? Muitos, afirmam que na época é que não tínhamos esse direito. É essa a democracia que os atuais mandatórios pegaram em armas para defender?

"Burgueses do capital alheio"... Bem observado.

alvarojr (Advogado Autônomo - Consumidor)

"Nunca antes na história deste país" houve uma expressão que tão bem definisse a clePTcracia que há tanto tempo assalta o erário: "burgueses do capital alheio".
Essa gente que envia a mudança para um sítio que SUPOSTAMENTE pertence a terceiros, entre tantas outras alegações absolutamente inverossímeis que atentam contra o bom senso.
Álvaro Paulino César Júnior
OAB/MG 123.168

Viva Moro, MPF e PF!

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

Os corruptos estão tremendo. O povo honesto e trabalhador está exultante.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 21/03/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.