Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Apenas amigos

Moro aceita pedido da defesa de Bumlai para dispensar depoimento de Lula

O juiz Sergio Moro aceitou o pedido da defesa do empresário José Carlos Bumlai para dispensar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de prestar depoimento como testemunha de defesa. Moro, porém, declarou que não aceitará a declaração por escrito que o petista iria enviar. O juiz afirma que as declarações a favor de investigados devem ser feitas por meio do contraditório, conforme o Código de Processo Penal, para ter validade.

“Observo que a praxe é aceitar apenas declarações por escrito quando de caráter meramente abonatório. Declarações que digam respeito aos fatos em apuração devem ser prestadas em juízo, sob contraditório, para terem valor probatório, como exigência do artigo 155 do CPP (Código de Processo Penal)”, justificou Moro.

O depoimento de Lula estava marcado para a próxima segunda-feira (14/3), às 9h, por meio de videoconferência, na Justiça de São Paulo. 

Em troca do depoimento presencial, Lula mandou esclarecimentos por escrito ao juiz. O ex-presidente disse que é amigo de Bumlai desde 2002 e que nunca tratou de assuntos políticos com o pecuarista. O ex-presidente também informou que nunca teve conhecimento de que o empresário tenha usado a amizade com ele para obter vantagens em qualquer tipo de negócio. Com informações da Agência Brasil. 

Revista Consultor Jurídico, 11 de março de 2016, 20h50

Comentários de leitores

4 comentários

Caixa dois igual jogo bicho

kele (Bancário)

Vladimir nao sei dizer se seu comentário e ironia mais matar e mais antigo mesmo assim virou crime com as normas de civilizacao (leis), se caixa 2 não for crime e portanto sujeito as normas da leis vamos abrir os presidios pois jogamos nossas leis no lixos (isto é o que o PT quer fazer

Il cappo di tutti capi...........

hammer eduardo (Consultor)

Certamente através dos variados "pombos correio" disponíveis MESMO na sisuda PF , o outrora "grande amigo" com passe liberado no Palhaço do Planalto , deve ter sido "sutilmente" avisado para deixar o don corleone de Garanhuns fora dos problemas jurídicos dele , afinal acidentes históricos podem se repetir e ninguém quer ser "celso-daniel-izado" em via publica bem como algum membro de sua Familia. Quem se meteu com o barbudo ladrão sabe que fez acordo com o capeta e de repente a cadeia e o silencio fazem parte de uma bem azeitada apólice de seguro de vida daqui para a frente.

Alias convidar o barbudo repugnante para "qualquer" Ministério que quiser escolher em Brasilia serve de amostra definitiva da grande casa de tolerância que virou o nosso outrora pujante Brasil. Colocar um investigado para ocupar o Ministério "que quiser" equivale na pratica a nomearmos o probo ( por comparação....) Fernandinho Beira Mar para Membro permanente do STF , absurdo talvez porem não muito longe da atual realidade que estamos vivendo.

Caixa dois é igual jogo do bicho

Vladimir de Amorim silveira (Advogado Autônomo - Criminal)

Que covardia prender alguém por caixa dois em campanha politica, pois isso todo mundo fez e faz, ou seja, isso é igual jogo do bicho é proibido , mas é a coisa mais antiga do mundo e existe em toda esquina.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/03/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.