Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Degraus abaixo

Teori envia à primeira instância investigação contra ministro de Dilma

O ministro Teori Zavaski, do Supremo Tribunal Federal, concluiu nesta quinta-feira (19/5) que o pedido de investigação contra o ministro afastado Edinho Silva, ex-responsável pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência, deve ser analisado pela Justiça Federal no Distrito Federal.

Edinho Silva foi acusado de fazer caixa dois durante campanha eleitoral, com dinheiro de farmacêuticas; ele nega.

Tesoureiro da campanha à reeleição da presidente afastada Dilma Rousseff (PT), Silva foi acusado pelo ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) de participar de um esquema de caixa dois envolvendo o repasse de empresas farmacêuticas a campanhas políticas.

Delcídio disse que pediu recursos a Edinho para pagar dívidas da campanha eleitoral de 2014 com as empresas FSB e BlackNinja, no valor total de R$ 1 milhão. Segundo o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, há indícios de que o ministro afastado tenha cometido os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Zavascki considerou que Edinho não tem mais prerrogativa de foro por ter deixado de ser ministro. Embora as acusações tenham surgido em meio às investigações da operação “lava jato”, Teori disse que os relatos do delator não têm relação direta com o esquema de desvio de recursos da Petrobras.

“Como visto, tais fatos não têm relação de pertinência imediata com as demais investigações relacionadas às fraudes no âmbito da Petrobras, pois dizem respeito a suposta tentativa de repasse de propina ao ex-senador Delcídio do Amaral, agora colaborador, em operação que teria sido intermediada pelo então ministro da Secretaria de Comunicação Social, responsável pela indicação do laboratório farmacêutico EMS como fonte financiadora”, diz a decisão.

Outra versão
Edinho Silva diz que as acusações são “todas mentirosas”. Quando Janot pediu a abertura de inquérito, ele declarou, em nota, que procurou a EMS com o objetivo de arrecadar dinheiro para a campanha de Dilma, em 2014. Como a empresa respondeu que só tinha intenção de doar para candidatos a deputados e senadores, o então tesoureiro afirmou que apontou o interesse a Delcídio.

“Nunca mais mantive qualquer contato com este assunto. Nunca estive com as empresas prestadoras de serviços da campanha de Delcídio do Amaral, nem antes, nem durante a campanha. As empresas envolvidas negam a existência de caixa dois, e o próprio delator afirma que nada se concretizou. Não existe fato. Nenhuma ilegalidade ocorreu”, afirmou, no início de maio. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2016, 21h25

Comentários de leitores

3 comentários

Todos são iguais perante a Lei

Ricardo S. Lima (Advogado Autônomo - Civil)

E a serpente do mal, quando é que volta ao crivo de sua excelência Sérgio Moro?

Todos são iguais perante a Lei

Ricardo S. Lima (Advogado Autônomo - Civil)

É a serpente do mal, quando é que volta ao crivo de sua excelência Sérgio Moro?

E apenas o inicio , isso vai longe.......

hammer eduardo (Consultor)

As fofoqueiras de plantão sempre acusaram "injustamente" o ex-ministro com a barba sempre por fazer de ser o "coordenador" financeiro do propinoduto que irrigou fartamente a campanha para a reeleição do dilmão , motivo pelo qual foi agraciado com uma boquinha no alto escalão.
Agora como TODOS os demais enrolados da hora , alega que não sabia de nada , que é tudo mentira etc etc etc ,´é alias um script caninamente seguido por todos os membros desta facção criminosa tremendamente desinformada pois nunca ninguém sabe de nada o tempo todo , no mínimo bastante interessante por sinal.
Na outra ponta sabem que nossa Justiça eminentemente de quelonica velocidade , deverá propiciar a toda a gran-canalha petista bastante tempo para inventarem desculpas dignas de romances de Agatha Christie. No final a tendência sera TODOS acabarem no simpático Paraná de uma forma ou de outra , mesmo porque para desgraça deles , o nobre Juiz Sergio Moro e sua brilhante Equipe terão sossego para continuar sua cruzada paranaense a favor de uma decência que via de regra já esquecemos como foi um dia. Cadeia neles já !

Comentários encerrados em 27/05/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.