Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direito dos cidadãos

Marcus Vinicius e Marco Antonio Innocenti lançam livro sobre precatórios

O presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, e o presidente da Comissão Especial de Precatórios da entidade, Marco Antonio Innocenti, lançam neste domingo (31/1) o livro Precatórios: Uma Questão de Justiça – A História de Lutas e Conquistas da OAB, em Brasília.

A obra relata a atuação da entidade na defesa dos credores públicos desde 2013. Dentre os episódios retratados estão os esforços empreendidos no âmbito do Supremo Tribunal Federal para a derrubada da Emenda Constitucional 62/2009, conhecida como “Emenda do Calote, e a preservação do poder aquisitivo dos créditos.

Além disso, o livro destaca o papel da OAB no diálogo com setores dos poderes Executivo e Legislativo na busca de uma solução definitiva para o problema da inadimplência dos precatórios, cujo estoque atinge hoje R$ 100 bilhões.

Também nesse domingo será lançado o livro Democracia em Construção, que traz 15 artigos de Marcus Vinicius sobre diversos temas — como o Estatuto da Advocacia, precatórios e problemas do sistema eleitoral brasileiro — e entrevistas com ele, publicadas na revista eletrônica Consultor Jurídico de 2013 a 2016.

Revista Consultor Jurídico, 31 de janeiro de 2016, 17h54

Comentários de leitores

2 comentários

Posição Dúbia da OAB sobre TR

Constantino Mendes Valente (Administrador)

Enquanto nos Precatórios a OAB se posiciona a favor da preservação do poder de compra da moeda com a eliminação do uso da TR, embora funcionando como Amicus Curie na alteração da tabela da Justiça Trabalhista o escritório do Dr. Inocenti se posiciona a favor do Ministro Toffoli que suspendeu o uso da tabela. Surreal!!!!!

Igual à Correia do Norte

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Mistura entre OAB e quem exerce funções na OAB, paralelamente à atuação pífia da Instituição em matéria de precatórios.

Comentários encerrados em 08/02/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.