Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fora da corrida

Duas chapas para governador de SP são barradas na Justiça Eleitoral

As chapas do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) e do Partido da Causa Operária (PCO) para concorrer ao governo de São Paulo foram barradas pelo Tribunal Regional Eleitoral do estado na última quarta-feira (27/8).

No caso do PRTB, a chapa foi impedida de participar da corrida eleitoral porque o candidato a governador Walter Paiva Ciglione não votou nem justificou sua ausência nas últimas eleições e só pagou a multa eleitoral no dia 30 de julho. A regularização do candidato deveria ter ocorrido até o dia 5 do mesmo mês, segundo o TRE.

Já o problema da chapa do PCO foi o candidato a vice-governador Ulisses Mendes Coelho, que não entregou uma das certidões exigidas por lei.

Netinho e Soninha
Na mesma sessão, o tribunal indeferiu também o registro da candidatura do pagodeiro Netinho de Paula (José de Paula Neto) a deputado federal pelo PCdoB. O motivo foi o candidato não ter se afastado do cargo de vereador em São Paulo a tempo de registrar sua chapa. 

A candidatura da ex-vereadora Soninha Francine (PPS) a deputada federal também foi barrada pelo TRE na última quarta-feira, com base na Lei da Ficha Limpa. Soninha teve contas relativas a 2011 — quando foi diretora técnica da Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades de São Paulo — rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Pela lei, quem teve contas rejeitadas fica inelegível por oito anos. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRE-SP.

Revista Consultor Jurídico, 28 de agosto de 2014, 18h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/09/2014.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.