Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Morte ao ditador

Procurador pede pena de morte para Hosni Mubarak

O procurador Mustafa Souleimane, que atua no julgamento do ex-presidente do Egito Hosni Mubarak, pediu, nesta quinta-feira (5/1), a pena de morte para o réu, responsabilizado pela morte de manifestantes durante a revolta popular no país. “A lei prevê a pena de morte para o homicídio premeditado”, declarou o procurador no final da apresentação das alegações, hoje no tribunal do Cairo, onde ocorre o julgamento.

O procurador, que apresenta as suas alegações desde terça-feira (3/1), considerou que existem provas sólidas do envolvimento do ex-presidente egípcio na morte de manifestantes durante a revolta popular de 2011. "A acusação confirmou que Mubarak, Habib Adli [ex-ministro do Interior] e seis altos responsáveis pela segurança ajudaram e incitaram os disparos contra a multidão que se manifestava exigindo o fim do regime”, declarou o procurador. 

O procurador pediu a pena máxima também para o ex-ministro do Interior egípcio e para os seis altos chefes dos serviços de segurança, que estão sendo julgados simultaneamente. Mubarak e seus colaboradores são julgados pela repressão das manifestações contra o regime, no início de 2011, que fez 850 mortos, de acordo com números oficiais.

O ex-presidente egípcio, de 83 anos, que está detido preventivamente num hospital militar nos arredores do Cairo, declarou não ser culpado. O julgamento deverá ser retomado na próxima segunda-feira. Com informações da Agência Brasil.  

Revista Consultor Jurídico, 5 de janeiro de 2012, 15h21

Comentários de leitores

3 comentários

A CHAVE DO PODER É O DOM DE CONVENCIMENTO

Dominique Sander (Advogado Sócio de Escritório)

Inicialmente, elogio o comentário que me antecedeu de ADM. Perfeita colocação.
Faço apenas um adendo: A chave do Poder é o Dom do convencimento. Se um líder convence pessoas a segui-lo ( não importa qual seja o mecanismo: amabilidade, força, corrupção, medo, etc ) ele terá poder rebus sic standibus.
Perca esse dom para alguém que seja mais convincente ( ainda que seja uma potência extrangeira ) e você será morto.

Rei deposto, rei morto.

Antônio Macedo (Outros)

Enquanto o acusado e sucessor do presidente assassinado, Anuar Sadat, foi por quase trinta anos útil às potências ocidentais, ele era tido como grande líder egípcio que manteve o acordo de paz com Israel, assinado pelo seu antecessor. Agora, o velho general egípcio encontra-se jogado na sarjeta da rua, como um velho cachorro sardento. E esse tal de promotor tem a petulância de pedir a pena de morte para ele. Como os covardes gostam de mostrar os dentes quando estão por cima, e ainda cuspem no prato em que comeram.

Rei deposto, rei morto.

Antônio Macedo (Outros)

Enquanto o acusado e sucessor do presidente assassinado, Anuar Sadat, foi por quase trinta anos útil às potências ocidentais, ele era tido como grande líder egípcio que manteve o acordo de paz com Israel, assinado pelo seu antecessor. Agora, o velho general egípcio encontra-se jogado na sagerta da rua, como um velho cachorro sardento. E esse tal de promotor tem a petulância de pedir a pena de morte para ele. Como os covardes gostam de mostrar os dentes quando estão por cima, e ainda cuspem no prato em que comeram.

Comentários encerrados em 13/01/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.