Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Insegurança pública

Segurança de juiz ameaçado de morte é diminuída

O número de policiais federais envolvidos na segurança do juiz federal em Campo Grande (MS), Odilon de Oliveira, foi reduzido por corte no orçamento. Em um ano, o juiz condenou 114 chefes do tráfico de drogas, cujas penas somadas chegam a 919 anos e 6 meses de prisão. E também confiscou deles, entre outras coisas, aproximadamente R$ 4 bilhões; 12 fazendas num total de 12.832 hectares; 3 mansões.

Nessa sexta-feira (25/3), o presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Mato Grosso do Sul, Jorge Caldas, se reúne com o juiz para tratar do assunto. O juiz já foi ameaçado por cartas e ligações anônimas, e, segundo a própria PF, o crime organizado fez planos para matá-lo.

O diretor de Relações do Trabalho da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Francisco Sabino diz que "o corte no orçamento está inviabilizando várias atividades da Polícia Federal e colocando em risco a vida de pessoas como a do juiz Odilon e de nossos colegas". Sabino questiona: "Quem irá ser responsabilizado caso alguma coisa aconteça com o juiz ou com de nossos policiais federais?". Com informações da Assessoria de Imprensa da Federação Nacional dos Policiais Federais.

Revista Consultor Jurídico, 25 de março de 2011, 16h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/04/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.