Consultor Jurídico

Colunas

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Noticiário Jurídico

A Justiça e o Direito nos jornais deste domingo

Os jornais Folha de S.Paulo e Jornal do Brasil noticiam que parte dos ministros do Superior Tribunal de Justiça recebeu salários acima do teto salarial de R$ 26,7 mil imposto pela Constituição Federal. O STJ, de acordo com os jornais, pagou em 2010 em média R$ 31 mil aos ministros que compõem a corte. O presidente do STJ, ministro Ari Pargendler, explica "esses valores não incidem no teto porque não são remuneração, são auxílios, abonos de permanência e adiantamentos de férias e salários", disse. E acrescenta: "Acho imoral aquilo que não respeita a lei. Se a lei prevê, é direito".


Salto no patrimônio
Dos 27 deputados estaduais que comandam atualmente as Assembleias Legislativas de seus estados, 13 apresentaram evolução patrimonial nos últimos quatro anos. Onze tiveram crescimento acima de 100%. Outros dois declararam patrimônio zerado em 2006 e entregaram certidões com valores acima de R$ 100 mil no ano passado. Levantamento feito na base de dados do Tribunal Superior Eleitoral mostra ainda que 18 presidentes de Legislativos estaduais declararam ter patrimônio pessoal acima de R$ 1 milhão. A reportagem é do jornal O Estado de S. Paulo.


Desvio de contribuições
O Ministério Público de Minas Gerais ajuizou ação civil pública por improbidade administrativa contra o senador Clésio Andrade (PR-MG), presidente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), por desvio de recursos de contribuições sindicais do Serviço Social do Transporte (Sest) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) - entidades também presididas pelo senador. Ele teria partcipado de suposto desvio de recursos de contribuições sindicais do Sest e do Senat. A notícia é dos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo e também da revista IstoÉ.


Sanções aprovadas
O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou na noite desse sábado (26/2), por unanimidade, uma série de sanções contra o líder líbio Muammar Kadafi. Os 15 membros do conselho decretaram um embargo de armas para a Líbia e o bloqueio dos bens do ditador, que fica proibido de viajar. Foi incluída uma autorização ao Tribunal Penal Internacional (TPI), com sede em Haia (Holanda), para abrir investigação sobre as violações de direitos humanos praticadas pelo governo líbio. A notícia é dos jornais Folha de S.Paulo, O Globo, Correio Braziliense, Zero Hora, Jornal do Brasil e O Estado de S. Paulo.


Alugam-se
O Tribunal de Justiça de São Paulo informou que há obras em andamento e procura soluções para "prédios prioritários". Segundo José Maria Câmara Junior, juiz assessor da Presidência do TJ-SP, um deles é o Fórum Central João Mendes Júnior, em obras há um mês, onde estão sendo investidos R$ 39 milhões. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, também aparecem na lista de prioridades os Fóruns do Jabaquara e o Juizado Central da Vergueiro, cujos projetos de reforma estão em licitação. A aposta é por prédios que possam ser alugados e onde o dono faça adaptações.


Confissão premiada
O secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, quer quebrar a estrutura do crime dentro das polícias. A primeira cartada é o projeto de lei que cria a delação premiada na esfera administrativa. No processo penal, quem colabora com as investigações e confessa o crime pode ter sua pena reduzida com a utilização da delação premiada. Nos processos administrativos, o servidor que comete desvios de conduta e decide ajudar no curso da investigação ainda não recebe nenhum tipo de benefício. As informações são do jornal O Globo.


OPINIÃO
Caso Bancoop
Editorial do jornal O Estado de S. Paulo, citando pesquisa realizada pela Consultor Jurídico, diz que a Bancoop lesou mais de 3 mil pessoas e é ré em ações judiciais movidas por cerca de 400 famílias que compraram seus apartamentos na planta e não os receberam. “Uma pesquisa feita pelo site ConJur, no ano passado, identificou a existência de mais de 570 processos contra a Bancoop — dos quais 368 em primeira instância, 161 em segunda instância e os demais no Superior Tribunal de Justiça”.


OPINIÃO
Sistemas de voto
“Cada sistema de sufrágio, como se pode aduzir, comporta prós e contras, alguns mais que outros, mas o critério de escolha pela via do voto majoritário, e atendendo ao preceito da escolha dos mais votados, parece, seguramente, o mais adequado. Para o eleitor, tal método se apresenta ainda como o mais lógico e de fácil compreensão. Começar o debate sobre reforma política pelo sistema de voto é, portanto, a mais auspiciosa notícia da estação”, escreve o jornalista Gaudêncio Torquato em artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 27 de fevereiro de 2011, 10h43

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.