Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Medidas de segurança

Mais policiais cuidarão da segurança de juízes no Rio

Trinta novos policiais militares passarão a integrar a Diretoria-Geral de Segurança do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro; o Fórum de São Gonçalo terá agora policiamento feito pelo Batalhão de Choque; e a cidade receberá a sua 5ª Vara Criminal. Estas foram algumas das medidas de segurança definidas na tarde desta quarta-feira (17/8) durante encontro que reuniu o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o presidente do Tribunal de Justiça fluminense, Manoel Alberto Rebêlo.

Também participaram do encontro, o presidente da Amaerj, desembargador Antonio Siqueira; a diretoria da Associação dos Magistrados Brasileiros; a Comissão de juízes do Conselho Nacional de Justiça; e o procurador-geral de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Soares Lopes.

As medidas servem como resposta do estado ao assassinato da juíza Patrícia Acioli, titular da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo. Ela estava ao volante de seu Fiat Idea quando foi surpreendida por homens de toucas ninja, em duas motos e dois carros. Eles deram ao menos 15 tiros de pistolas calibre 40 e 45 contra a juíza, que morreu no local, na última sexta-feira (12/8). Segundo a família, ela vinha recebendo ameaças de morte.

Cabral, atendendo ao pedido do presidente do TJ-RJ, aumentou o contingente de policiais na Diretoria Geral de Segurança do Tribunal de Justiça, que agora passa a contar com mais 30 policiais. A medida foi tomada a fim de garantir mais segurança para os juízes que sofrem ameaças.

A pedido da Amaerj, o governador designou uma equipe de policiais militares para fazer a segurança de todos os juízes da comarca. A associação e o vice-governador Luiz Fernando Pezão foram incumbidos de encontrar um terreno para a construção de um novo Fórum em São Gonçalo.

Durante o encontro, o presidente do TJ-RJ Manoel Rebêlo também confirmou a instauração da 5ª Vara Criminal de São Gonçalo. Na reunião foram estabelecidas outras medidas para melhorar a segurança dos magistrados. Com informações da Assessoria de Imprensa da Amaerj.

Revista Consultor Jurídico, 17 de agosto de 2011, 20h26

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/08/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.