Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tentativa de suborno

Ex-deputado do DF não consegue liberdade no Supremo

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, negou pedido de liberdade do ex-deputado distrital Geraldo Naves, preso desde o último dia 12. A informação é do portal Terra. O ex-deputado é acusado de envolvimento na tentativa de suborno contra o jornalista Edson Sombra, com objetivo de atrapalhar a investigação sobre o mensalão do DEM — suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares comandado pelo governador afastado, José Roberto Arruda.

Segundo informações preliminares do STF, Geraldo Naves alegou ter sido envolvido em uma armadilha e que não podia responder por corrupção de testemunha e falsidade ideológica. Um dos ministros do STF será sorteado ainda hoje para ser o relator do processo.

O mensalão do DEM, que envolve o governador, secretários e parlamentares do governo do DF, cujos vídeos foram divulgados no fim do ano passado, é resultado das investigações da operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. O esquema de desvio de recursos públicos envolvia empresas de tecnologia para o pagamento de propina a deputados da base aliada.

O governador José Roberto Arruda aparece em um dos vídeos recebendo maços de dinheiro. As imagens foram gravadas pelo ex-secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, que, na condição de réu em 37 processos, denunciou o esquema após um acordo de delação premiada. Em pronunciamento oficial, Arruda afirmou que os recursos recebidos durante a campanha foram "regularmente registrados e contabilizados".

As investigações apontam indícios de que Arruda, assessores, deputados e empresários podem ter cometido os crimes de formação de quadrilha, peculato, corrupção passiva e ativa, fraude em licitação, crime eleitoral e crime tributário.

Revista Consultor Jurídico, 23 de fevereiro de 2010, 0h15

Comentários de leitores

1 comentário

Vivendo e aprendendo

Ricardo, aposentado (Outros)

O jornalista e suplente de deputado distrital Geraldo Naves, apresentador do programa televisivo policial "Barra Pesada" está tendo a oportunidade impar de conviver com aqueles que são a pauta do seu programa policial na televisão.
Acostumado a dizer que "lugar de bandido é na cadeia" vivencia a experiência única de conhecer e conviver com seus pares: os bandidos que lhe proporcionava uma fonte de renda lícita com o programa "Barra Pesada"...

Comentários encerrados em 03/03/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.