Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fiscal do fiscal

Alerj vai instalar CPI para investigar conselheiros

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) vai instalar, na segunda-feira (2/3), uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar denúncias contra os conselheiros do Tribunal de Contas do Estado, José Graciosa e José Nader. Eles já são investigados pela Polícia Federal, na Operação Pasárgada, que apura desvios de recursos de prefeituras de Minas e do Rio.

José Nader é acusado de peculato, advocacia administrativa e formação de quadrilha. Graciosa é suspeito de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e formação de quadrilha.

A deputada Cidinha Campos (PDT) disse que tem elementos para pedir, já no primeiro encontro, a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico dos dois conselheiros. A deputada também que vai propor, na primeira reunião que acontece nesta segunda-feira (2/3), a convocação do delegado Mário Alexandre, da Polícia Federal de Minas Gerais, que é encarregado da investigação policial.

Cidinha Campos é autora do projeto que criou a CPI e futura presidente da comissão. Segundo a Alerj, a deputada já possui documentos de prefeituras e de funcionários do TCE que querem colaborar na apuração das denúncias.

Além da deputada, compõem a CPI os deputados João Pedro (DEM), os deputados André Corrêa (PPS), Marcelo Freixo (PSol), Caetano Amado (PR), Paulo Ramos (PDT) e Renato de Jesus (PMDB).

Revista Consultor Jurídico, 28 de fevereiro de 2009, 14h43

Comentários de leitores

1 comentário

Oi Cidinha Campos, tudo bem...

Luiz P. Carlos (((ô''ô))) (Comerciante)

...Então vou ao Tribunal de contas do Município Pro. No. 40/002116/2004 – Oficio No. TCM/GPA/SES/038/02072/2004, que na sua 38ª. Secção extraordinária de 21.06 decidiu por unanimidade pelo Arquivamento, Dr. Carlos Augusto P.W. de Carvalho Diretor Controle externo, Dr Silvio Freire de Moraes como secretario geral, como conselheiro Dr. Fernando Bueno Guimarães, subscrito pelo Presidente Dr. Thiers Vianna Montebello, reconhecendo que havia base denunciatória (?). Oficio No. 225/2004 Doc. No. 41003909 enviado ao Secretario do Tribunal de Contas da União, Dr. Francisco Carlos Ribeiro de Almeida.

Comentários encerrados em 08/03/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.