Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Terceira tentativa

Médico Roger Abdelmassih pede Habeas Corpus no STF

Depois de ter dois pedidos de liberdade negados, o médico Roger Abdelmassih resolveu entrar com novo recurso no Supremo Tribunal Federal. O médico foi preso no dia 17 de agosto, no 40º Distrito Policial em Vila Maria, capital paulista. Ele é acusado de atentado violento ao pudor e estupro contra ex-pacientes

O pedido de Habeas Corpus chegou ao Supremo, no sábado (22/8), e a relatora é a ministra Ellen Gracie. A defesa questiona decisão do ministro Felix Fisher, do Superior Tribunal de Justiça, que negou liberdade ao médico, em liminar, na noite do dia 21 de agosto.

O HC apresentado no STJ, por sua vez, é contra decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo, que também negou, no dia 19 de agosto, o pedido de liminar feito pela defesa do médico.

O caso
As investigações começaram a ser feitas no início do ano passado, quando ex-pacientes de Roger Abdelmassih, especialista em reprodução humana, procuraram o Gaeco, um grupo especial do Ministério Público. A maior parte das pacientes tem idades entre 30 e 45 anos e são de vários estados do país. O relato mais antigo é de 1994 e há outros de 2005, 2006 e 2007. Algumas chegaram a procurar a Polícia na época, mas a maioria só se manifestou após ver os relatos na imprensa.

De acordo com a Promotoria, os relatos das pacientes são muito parecidos quanto à forma de abordagem no consultório. Os supostos ataques ocorreriam quando as pacientes estavam voltando da sedação ou até mesmo sem estarem sedadas e em momentos quando não havia outra pessoa na sala. O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) abriu 51 processos ético-profissionais contra o médico e suspendeu seu registro. Com informações da Assessoria de Imprensa do Superior Tribunal de Justiça.

HC 100429

Revista Consultor Jurídico, 24 de agosto de 2009, 12h28

Comentários de leitores

2 comentários

ESTUPRO????????

VINÍCIUS (Advogado Autônomo)

56 estupros e até agora nenhuma vítima disse que foi violentada...Aliás, pela mídia,nas entrevistas concedidas como pop star, as vítimas não deixam muito as coisas claras, logo há dúvidas quanto aos 56 estupros divulgados pela imprensa e pelo MPE.
A lei nova não retroage para prejudicar, razão pela qual acredita que alguma coisa deve estar errada.
De qualquer forma, o médico já foi condenado e falta apenas a sentença, morte ou não.
Abraços a todos, VINÍCIUS, ARAGUAINA(TO) - Amazônia Legal. 63-9999-7700.

agora ele dançou...hehe

adv ()

Esse não podia ter dado mais azar. A ministra Ellen, além de mulher, tem a mão pesada. O tarado não vai sair da cadeia nunca mais. E é bom que assim seja, porque é o que deve ser.

Comentários encerrados em 01/09/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.