Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Antes da liberdade

Acusado da morte de Dorothy Stang é transferido

O fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, acusado de ser o mandante da morte da missionária americana Dorothy Stang, deve ser transferido para Belém nesta quinta-feira, antes de ser beneficiado com a liminar de soltura que recebeu na quarta-feira (22/4), do Superior Tribunal de Justiça. As informações são do jornal O Globo.

O fazendeiro será levado novamente a júri popular, provavelmente no segundo semestre deste ano. No início do mês, o Tribunal de Justiça do Pará anulou o julgamento em que Bida foi absolvido da acusação de ser o mandante da morte da missionária, executada a tiros em fevereiro de 2005. Ele chegou a ficar duas semanas preso na Centro de Recuperação de Altamira até ser beneficiado por uma decisão do STJ na quarta-feira.

Segundo informou a Secretaria de Segurança Pública do Pará, o fazendeiro foi transferido para Belém antes do cumprimento da liminar porque esse deslocamento já estava programado, a pedido da Justiça de Altamira.

Como a liminar de soltura não chegou à casa penal onde ele estava lotado, Bida foi levado algemado e escoltado até o aeroporto de Altamira, por volta das 11h da manhã desta quinta-feira (23/4). Às 11h45, ele embarcou para capital em um avião comercial. Em Belém, ele será levado ao Centro de Recuperação do Coqueiro.

Revista Consultor Jurídico, 23 de abril de 2009, 15h26

Comentários de leitores

2 comentários

Já vai?

Zerlottini (Outros)

E a pobre "missionária", quando é que vai ser transferida? Quando é que o STJ vai dar a "carta de alforria" da missionária? Ou seja, morreu, morreu - antes ela do que eu... E ainda vem se falar em "justiça" nesta república de bananas...
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Tá sobrando dinheiro!

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

É uma farra total. Mesmo com conhecimento da liberdade o poder público executa medida, de elevado custo, para nada.

Comentários encerrados em 01/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.