Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vingança torpe

Justiça gaúcha condena homem que tentou matar namorada

O Tribunal do Júri de Pelotas, no Rio Grande do Sul, condenou Marco Antonio Sarte Xavier a oito anos de reclusão em regime fechado por tentativa de homicídio qualificado. Ele tentou matar sua ex-namorada que estava internada num hospital por causa de uma isquemia cerebral (tipo de um derrame).

A pena deverá ser cumprida no Presídio Regional de Pelotas. O julgamento, que aconteceu no dia 23 de setembro, foi presidido pela juíza Nilda Margarete Stanieski.

Xavier usou um travesseiro para tentar sufocar a vítima, mas acabou sendo impedido pelo acompanhante de outro paciente que estava no quarto. O motivo do crime seria a inconformismo do réu diante do rompimento do relacionamento. A ex-companheira descobriu foi contaminada com o vírus HIV pelo então namorado Xavier.

Ainda de acordo com o processo, com vasta ficha de antecedentes criminais, o réu trabalha como animador de festas infantis e é conhecido em Pelotas por apresentar-se no calçadão da cidade fazendo performances de "estátua".

Revista Consultor Jurídico, 28 de setembro de 2008, 0h00

Comentários de leitores

1 comentário

Tinha que haver pena de morte isto sim.. Oito a...

Lima (Advogado Autônomo - Tributária)

Tinha que haver pena de morte isto sim.. Oito anos não é nada porque o sujeito sairá cumprindo um sexto disto. É uma vergonha este Brasil, mas o que esperar de um País que tem um PTralha como presidente e a grande maioria da população o apóia e a seus candidatos. Vergonhoso, e quem paga o pato são pessoas como esta mulher, que antes de ter sofrido o atentado contra sua vida em pleno hospital onde estava internada ainda se viu ser condenada à morte pelo seu próprio namorado, haja vista que o mesmo transmitiu HIV para ela. PENA DE MORTE JÁ! Alguma coisa tem que ser feita com essa vagabundagem que está se disseminando como rato pelo Brasilzão.

Comentários encerrados em 06/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.