Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Jogos de azar

CCJ do Senado discute se bingo é atividade criminosa

Os jogos de azar, inclusive os bingos, poderão ser enquadrados como prática criminosa tipificada pelo Código Penal (Decreto-Lei 2.848/1940). Um projeto de lei nessa linha está sendo examinado, nesta quarta-feira (10/9), pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

O texto foi apresentado pela CPI dos Bingos e recebeu parecer favorável do relator, senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). O relator considera oportuna a medida que retira o ilícito de exploração de jogos de azar da Lei das Contravenções Penais e sua inclusão no Código Penal. Se efetivada a mudança, a prática passará a ser punida como crime, com penas que variam de um a três anos de reclusão, mais multa, conforme a proposta.

A matéria também altera a Lei 9.613/1998, que passa a incluir os jogos de azar no rol de crimes antecedentes de lavagem de dinheiro e determina a indisponibilidade dos bens das pessoas condenadas pela prática do ilícito.

Ao defender a aprovação da proposta, o senador Jarbas Vasconcelos justificou que o relatório final da CPI dos Bingos apontou “fortes indícios de ligação de empresas que exploram jogos de azar com o crime organizado, promovendo a lavagem de dinheiro”.

Por sua vez, o senador Antônio Carlos Valadares apresentou voto em separado com duas emendas ao projeto. Na primeira, o senador sugere que a punição para envolvidos com jogos de azar seja de cinco a dez anos de prisão. Valadares pondera que a punição prevista no projeto (um a três anos de prisão) pode ser cumprida em regime aberto ou mesmo ser substituída por pena restritiva de direito, não cumprindo, portanto, o objetivo de tornar mais rigorosa a punição aos que mantêm casas de bingos e demais jogos de azar.

O parlamentar sergipano também propõe a retirada de artigo que determina a inclusão de jogos de azar entre os crimes antecedentes de lavagem de dinheiro. Valadares argumenta que a medida já estaria contemplada em projeto (PLS 209/03) aprovado em maio pelo Senado e que tramita na Câmara dos Deputados.

Revista Consultor Jurídico, 10 de setembro de 2008, 17h39

Comentários de leitores

3 comentários

Parabens para a CCJ do Senado,pela inclusão no ...

ANTONIO (Contabilista)

Parabens para a CCJ do Senado,pela inclusão no Codigo Penal dos Bingos e do Jogo de Azar (caça-niqueis), todos sabem que essas atividades alimentão a corrupção, criminalidade e a lavagem de dinheiro, pois não tem um controle efetivo de fiscalização, visto que ainda hoje varios bairros de São Paulo se encontrão bingos clandestinos e bares com maquinas caça-niqueis.

LIGEIREZA O que eu mais gosto é essa rapid...

Ticão - Operador dos Fatos ()

LIGEIREZA O que eu mais gosto é essa rapidez com que o senado ataca os problemas brasileiros. Assunto recente, acabou de entrar na agenda, e o senado é vapt vupt. Nem deu tempo de reação pra ninguém. Conselho ao parlamentar sergipano. Deixe ficar a previsão de incluir no rol dos antecedentes de lavagem. Vai que uma secretária, deputado ou senador, por descuido apague a previsão no outro projeto, será um trabalhão tudo de novo. Se e quando chegar no final do processo todo, o outro já tiver sido aprovado, considera-se esse prejudicado e vamos em frente. É mais fácil. .

RIDÍCULO,MEDIEVAL!

José R (Advogado Autônomo)

RIDÍCULO,MEDIEVAL!

Comentários encerrados em 18/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.