Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime na ilha

Justiça de Porto Rico nega prisão de acusado de assassinato

Por 

A Justiça de Porto Rico rejeitou, neste fim de semana, o pedido do Ministério Público para que um estudante colegial holandês fosse detido novamente. Ele é acusado de ser o responsável pela morte da adolescente Natalee Holloway. Para a Corte porto-riquenha, não há provas materiais para que Joran van der Sloot, 20 anos, seja preso pela terceira vez. As informações são do site Findlaw.

O novo pedido do Ministério Público de Aruba, uma ilha holandesa, foi feito em Porto Rico, onde o estudante vive, com base em gravações de câmera oculta divulgadas por um programa sobre crimes. O vídeo mostrou o estudante Joran van der Sloot confessando que ele e um amigo mataram e jogaram o corpo da jovem no mar caribenho de Aruba. A câmera foi instalada dentro do um carro de um amigo do estudante suspeito. Agora, a Corte de Aruba considera que há elementos para que o caso seja reaberto. No entanto, negou o pedido de prisão.

A estudante Natalee Holloway, 18 anos, morava em Mountain Brook, no estado do Alabama, nos Estados Unidos. Ela foi vista pela última vez, em maio de 2005, quando deixava um bar na capital de Aruba, Oranjestad, na companhia de Joran van der Sloot.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 18 de fevereiro de 2008, 10h39

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/02/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.