Consultor Jurídico

Notícias

Crime organizado

MP denuncia membros do PCC por ataque a delegacia

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

Por 

O promotor de Justiça Fernando Pastoreio Kfouri, de Sumaré (SP), ofereceu denúncia contra seis supostos integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), responsabilizando-os pelo atentado contra o 3º Distrito Policial de Sumaré, no dia 16 de março de 2002.

No atentado, dois policiais civis foram mortos e um ficou gravemente ferido. Segundo o promotor, os seis são acusados de formação de quadrilha para cometer crimes, (artigo 288 do Código Penal), roubo com armas de fogo (artigo 157), atentado a bomba (artigo 251), homicídio qualificado duas vezes (artigo. 121) e tentativa de homicídio três vezes (artigo 121).

Foram denunciados como planejadores da ação José Márcio Felício (Geleião), Adilson da Silva Braga (Nego Diu, Dil, Dil Neguinho, Negão ou Neguinho Dil) e Gilberto de Oliveira Filho (Bilica, Mereca). Como executores, adenúncia aponta Alexandre Cardoso da Silva (Bradock, Gordo), Manoel Alves da Silva (Sasquati) e Abílio Fidélis Dias Júnior (Fidélis, Magrão, Bisco, Pisco). Geleião, Bradock e Sasquati estão presos. Os outros três tem prisão preventiva decretada e estão foragidos.

Leia a denúncia

EXCELENTISIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª VARA CRIMINAL DA COMARCA DE SUMARÉ.

Autos 1493/06

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO, pelo Promotor de Justiça firmatário, vem à presença de Vossa Excelência, no uso de suas atribuições legais, oferecer denúncia contra:

JOSÉ MÁRCIO FELÌCIO, o Geleião, qualificado a fls. 947,

ADILSON DA SILVA BRAGA, o Nego Diu, Dil, Dil Neguinho, Negão ou Neguinho Dil, qualificado a fls. 918,

GILBERTO DE OLIVEIRA FILHO, o Bilica ou Mereça, qualificado a fls. 974,

ALEXANDRE CARDOZO DA SILVA, o Bradock ou Gordo, qualificado a fls. 970,

MANOEL ALVES DA SILVA, o Sasquati, qualificado a fls. 966, e

ABÍLIO FIDÉLIS DIAS JÚNIOR, o Fidélis, Magrão, Bisco ou Pisco, qualificado a fls. 958.

Entre os anos de 1993 e 2002, em datas incertas, uma vez que variando para cada denunciado, JOSÉ MÁRCIO FELÍCIO, o Geleião, ADILSON DA SILVA BRAGA, o Nego Diu, Dil, Dil Neguinho, Negão ou Neguinho Dil, GILBERTO DE OLIVEIRA FILHO, o Bilica ou Mereca, ALEXANDRE CARDOSO DA SILVA, o Bradock ou Gordo, MANOEL ALVES DA SILVA, o Sasquati, e ABÍLIO FIDÉLIS DIAS JÚNIOR, o Fidélis, Magrão, Bisco ou Pisco, além de César Augusto Roriz da Silva, o Cesinha, Sandro Henrique da Silva Santos, o Gulu, e Nielson Lírio Jorge de Souza Barbassa, o Rato, todos já falecidos, e outras pessoas não identificadas, associaram-se em quadrilha armada, na forma de organização criminosa, para o fim de cometerem crimes.

No dia 16 de março de 2002, por volta da 00h10min, nas dependências do 3° Distrito Policial de Sumaré, situado na Rua Guanabara, 404, Nova Veneza, nesta cidade, ALEXANDRE CARDOSO DA SILVA, o Bradock ou Gordo, MANOEL ALVES DA SILVA, o Sasquati, e ABÍLIO FIDÉLIS DIAS JÚNIOR, o Fidélis, Magrão, Bisco ou Pisco, e Nielson Lírio Jorge de Souza Barbassa, o Rato, previamente conluiados, agindo em concurso e com unidade de ideação, subtraíram, para proveito comum, mediante violência e grave ameaça, exercidas com o emprego de armas, duas pistolas, marca Taurus, calibres nominais 380 ACP, numerações KKD 46229 e KPA 62308, além de um carregador sobressalente e um par de algemas, em prejuízo de José Paulo Leite Filho.

Na mesma data e no mesmo local, pouco depois do fato acima narrado, ALEXANDRE CARDOSO DA SILVA, o Bradock ou Gordo, MANOEL ALVES DA SILVA, o Sasquati, e ABÍLIO FIDÉLIS DIAS JÚNIOR, o Fidélis, Magrão, Bisco ou Pisco, e Nielson Lírio Jorge de Souza Barbassa, o Rato, previamente conluiados, agindo em concurso, por motivo torpe e com utilização de recurso que dificultou a defesa do ofendido, mataram, mediante disparos de arma de fogo, José Luiz Machado. (laudo de exame necroscópico juntado a fls. 48).

Também nesta oportunidade, ALEXANDRE CARDOSO DA SILVA, o Bradock ou Gordo, MANOEL ALVES DA SILVA, o Sasquati, e ABÍLIO FIDÉLIS DIAS JÚNIOR, o Fidélis, Magrão, Bisco ou Pisco, e Nielson Lírio Jorge de Souza Barbassa, o Rato, previamente conluiados, agindo em concurso, por motivo torpe e com utilização de recurso que dificultou a defesa do ofendido, mataram, mediante disparos de arma de fogo, Carlos Roberto de Oliveira (laudo de exame necroscópico juntado a fls. 46).

Também em tal ocasião, ALEXANDRE CARDOSO DA SILVA, o Bradock ou Gordo, MANOEL ALVES DA SILVA, o Sasquati, e ABÍLIO FIDÉLIS DIAS JÚNIOR, o Fidélis, Magrão, Bisca ou Pisco, e Nielson Lírio Jorge de Souza Barbassa, o Rato, previamente conluiados, agindo em concurso, por motivo torpe e com utilização de recurso que dificultou a defesa do ofendido, tentaram matar, mediante disparos de arma de fogo, José Paulo Leite Filho (laudo de exame de corpo de delito juntado a fls. 96), somente não consumando o delito por circunstâncias alheias às suas vontades, porque o ofendido recebeu eficaz atendimento médico.

  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

Topo da página

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 1 de fevereiro de 2007, 18:06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/02/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.