Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caso Tim Lopes

Julgamento do assassinato de Tim Lopes é desmembrado

O juiz Fábio Uchôa, do 1º Tribunal do Júri do Rio de Janeiro, deferiu o pedido de desmembramento do processo do assassinato do jornalista Tim Lopes. Nesta terça-feira (24/5), às 13 horas, teve início o julgamento do traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, e de Ângelo Ferreira da Silva, o Primo.

Elias Maluco é o principal acusado da morte do repórter, em 2002, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. Os outros cinco réus serão julgados em 14 de junho.

Segundo a promotora pública Patrícia Glioche, o processo foi desmembrado em relação aos demais cinco réus porque eles optaram por serem representados por defensor público. Como o titular do 1º Tribunal do Júri estava de férias, foi designado o defensor tabelar, que já tinha um outro julgamento marcado para a mesma data no 2º Tribunal do Júri.

O jornalista Tim Lopes foi assassinado em 2002, com 51 anos, quando fazia reportagens investigativas sobre bailes funks financiados pelos traficantes e exploração sexual dentro dos bailes na favela da Vila Cruzeiro, na Penha. Ele também era o autor da reportagem sobre o Feirão das Drogas nos morros cariocas, veiculada em agosto de 2001 pela TV Globo. Segundo testemunhas, Tim teria sido torturado e assassinado pelos acusados, sob as ordens do traficante Elias Maluco, um dos líderes do grupo criminoso Comando Vermelho.

Serão julgados em junho Anderson Souza de Paula, o Ratinho ; Elizeu Felício de Souza, o Zeu; Reinaldo Amaral de Jesus, o Kadê; Fernando Sátyro da Silva, o Frei; e Claudino dos Santos Coelho, o Xuxa.

Revista Consultor Jurídico, 24 de maio de 2005, 16h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/06/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.