Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Operação Sinceridade

PF prende auditora fiscal acusada de fraude ao INSS

A auditora fiscal do INSS Maria Auxiliadora de Vasconcellos foi presa nesta sexta-feira (6/5) numa força-tarefa integrada pelo Ministério Público Federal, INSS e Polícia Federal, na operação chamada Sinceridade. Ela é acusada de fraude contra o INSS.

Os policiais fizeram busca e apreensão de documentos na casa da auditora e no Sindicato dos Auditores Fiscais, o Sinsera, do qual ela é presidente. Maria Auxiliadora é denunciada por corrupção passiva. A informação é do site do MPF.

A denúncia foi oferecida pelo procurador da República Fábio Aragão, do Ministério Público no Rio de Janeiro. A Justiça fluminense determinou a prisão da auditora. Segundo a denúncia, o sindicato fazia contatos com a Firjan -- Federação das Indústrias do Rio de Janeiro para que indicasse empresas dispostas a pagar propina a auditores para se livrar de fiscalizações.

Maria Auxiliadora passou a ser investigada depois de um monitoramento telefônico. A denúncia afirma que ficou constatado que a auditora está envolvida num esquema de corrupção envolvendo vários fiscais da previdência que receberiam dinheiro de empresários.

Ao deixar de lançar débitos em troca de propinas, Maria Auxiliadora causou prejuízo de 9 milhões aos cofres da previdência somente com a propina de nove empresas, segundo o MPF. Estima-se que a fraude tenha alcançado o montante total de R$ 3 bilhões. Segundo a Receita Federal, a movimentação financeira da auditora fiscal também não é compatível com o salário que recebe.

Revista Consultor Jurídico, 6 de maio de 2005, 16h19

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/05/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.