Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Imagem em jogo

Foz do Iguaçu quer reparação da CNN por difamação

Está marcada para esta quarta-feira (12/5) a primeira audiência de conciliação entre a prefeitura de Foz do Iguaçu e a TV norte-americana CNN. A cidade acusa a rede norte-americana de prejudicar o turismo local desde quando, em novembro de 2001, a repórter Christiane Amanpour apontou a existência de um pôster, supostamente falso, das Cataratas do Iguaçu dentro de um prédio de Cabul, que havia sido abandonado pela Al Qaeda, organização de Osama Bin Laden.

A partir de então, Foz do Iguaçu passou a ser acusada de abrigar grupos terroristas pela CNN. O município paranaense entrou na Justiça pedindo indenização por reparação de danos à rede. A audiência de conciliação será no Fórum de Justiça de Foz do Iguaçu.

O prefeito de Foz do Iguaçu, Sâmis da Silva (PMDB), argumenta que a ação foi motivada por notícias negativas e falsas veiculadas na mídia internacional, que denegriram a imagem da cidade como destino turístico.

“É uma ação legítima e que deu um basta às notícias falsas sobre Foz do Iguaçu e a tríplice fronteira. A CNN veiculou falsamente a existência de terroristas na região”, afirma. Segundo ele, o município vai propor na conciliação um montante, ainda não estimado, em mídia positiva sobre os atrativos turísticos de Foz do Iguaçu e o potencial econômico da tríplice fronteira em relação ao Mercosul.

“Somos o destino turístico do momento. Recebemos mais de 336 mil turistas no primeiro quadrimestre do ano e também somos um portão de entrada e de negócios do Mercosul. Queremos ampliar e incrementar esse tipo de divulgação”.

Paranóia americana

O procurador-geral do Município, Antônio Vanderli Moreira, listou uma série de matérias, de diversos órgãos da mídia escrita, que tem como fontes a rede CNN e o governo norte-americanos e os desmentidos de autoridades, principalmente no que se refere à existência de grupos terroristas em atividades na fronteira entre os três países do Mercosul.

“O governo americano e seus canais de mídia têm o direito de se preocupar com o que quiserem, de desconfiar de qualquer um. Só não podem ficar espalhando pelo mundo tais idiotices, estigmatizando um povo ordeiro que ajudou a moldar esta fronteira. Não podem comprometer o turismo, principal atividade econômica da região, apenas com suspeitas de atividades terroristas em potencial, com base em indícios que não se comprovam em sua concretude”, destacou.

Moreira alega que as notícias inverídicas e alarmistas espalhadas pelos norte-americanos criaram um pavor coletivo, “obrigando as autoridades a variadas operações preventivas, que alimentaram e continuam alimentando a desconfiança de todos em relação à tríplice fronteira. O prejuízo econômico perpetuou-se”.

Difamação

Para o procurador, foi patente a intenção de atacar a tríplice fronteira e Foz do Iguaçu de forma difamatória, “ofendendo diretamente a imagem e honra objetiva, desacreditando o município perante toda a população do Brasil e também no exterior”.

A ação busca a tutela do Estado para obter reparação pelos danos à imagem de Foz do Iguaçu e requer a condenação da CNN e a indenização do município “em quantia a ser arbitrada, a título de danos morais; que se leve em conta no arbitramento que foram ofendidas e prejudicadas mais de 270 mil pessoas”.

O procurador requereu ainda “que seja também condenada a ré a indenizar os danos materiais a serem apurados em liquidação de sentença, já que por ora não existem elementos para aquilatar os prejuízos sofridos pela cidade”. (OAB-PR)

Revista Consultor Jurídico, 11 de maio de 2004, 14h57

Comentários de leitores

4 comentários

Sr. Marcos, tem idéia de quanto que é vendido u...

Rodrigo ()

Sr. Marcos, tem idéia de quanto que é vendido um carro, por qualquer que for no Paraguay? U$ 700,00. Acredita mesmo que ainda assim seja portal para ladrões de veículos passarem por Foz do Iguaçu? Jáo ouviu falar em Salto del Guairá? Por lá passam mais carros que aqui. Outra coisa, para o ladrão vale mais desmontar o veículo e vender as partes que ele ganha muito mais. O povo ordeiro ao qual se refere é aquele que fica 7h dentro de uma loja para atender pessoas como você, que não é muambeiro e sim um comprador que aproveitou a ocasião para conhecer e até comprar. Mas você tem razão, o que tem de vagabundo aqui é impressionante. Nada mais do que tem em outras cidades. Porém, os contrabandistas, muitos deles vêm de ônibus e fazem 2 ou 3 viajens por semana para passar muamba para seu estado e outros do país. Autoriadades corruptas e coniventes há em todo lugar, âcredito que para resolver isto seria aumentar efetivo e realizarem um rodízio de federais e agentes em períodos de 3 meses eu queria ver se não funcionaria. Aí vem outras coisas que provavelmente não pensou como quem vai pagar a conta do rodízio? Quem vai querer ficar trocando de cidade a cada 3 meses? O legal aqui quando fazem operação padrão muita gente reclama, deveria ser feito isso todos os dias, porém não há pessoal suficiente para isso. As belas cachoeiras não se ofendem pelos comentários do jornal e, sim, os hotéis, os agentes de turismo receptivo, até formar o tal efeito dominó e todos perderem. Visitar a cidade é uma coisa, morar nela é outra, lhe dá outra opinião mas se não for capaz de ver o outro lado das pessoas (polícia, contrabandiasta, agentes de viajens, hotéis) todos os comentários serão apenas uma opinião pessoal não conivente com a atualidade. A dispor, Rodrigo.

Foz do Iguaçu é uma cidade magnífica, privilegi...

Roger (Bacharel)

Foz do Iguaçu é uma cidade magnífica, privilegiada por belezas naturais como poucas no mundo. Porém, como qualquer cidade brasileira, tem seus problemas de segurança, ainda agravados pela localização fronteiriça. Porém, acentuar esses problemas de forma fictícia e irresponsável na mídia de grande alcance, só serve para doutrinar negativamente pessoas desavisadas como o senhor Marcos de São Paulo. O resultado, como se pode comprovar pelos seus comentários, é uma imagem negativa sobre a cidade, que prejudica o turismo do qual depende a população local.

Lamentável o comentário do colega Marcos de SP,...

Eduardo de Oliveira Gomes ()

Lamentável o comentário do colega Marcos de SP, acredito que ele não tenha conhecido Foz do Iguaçu, ou deve ter ficado somente na Ponte da Amizade fiscalizando os traficantes e contrabandistas.Que realmente existem, ainda bem que em SP não existe esses problemas. Comparar os 275 saltos das Cataratas do Iguaçu com qualquer cachoeira é um total desconhecimento. Só lembro ao colega que está cidade de vagabundos conforme ele, tem também Itaipu, que ilumina 25% do Brasil, inclusive a cidade dele. As mazelas de Foz do Iguaçu, certamente existem em boa parte das cidades do país, com o complicador da fronteira. Mas não vamos falar bobagem para não cair no ridículo como a CNN.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 19/05/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.