Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Porta fechada

Buba, ex-BBB4, deve continuar preso, decide ministro do STJ.

O empresário Edílson Buba, que ficou conhecido depois de participar do Big Brother Brasil 4, da Rede Globo, vai continuar preso. O ministro Gilson Dipp, da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, negou liminar em Habeas Corpus em favor do ex-BBB4.

Buba está desde abril no Centro de Observação e Triagem Criminológica do Complexo Penitenciário do Ahú, em Curitiba (PR). Ele foi preso em flagrante no aeroporto de São José dos Pinhais, cidade a cerca de 20 km da capital paranaense.

Ele é suspeito de tráfico de entorpecentes. Quando foi detido, Buba tinha consigo 18 gramas de maconha e 18 pedras de ecstasy. A sua prisão provisória foi decretada pelo juiz da 2ª Vara Criminal daquela cidade.

Essa é a segunda tentativa de Buba de obter a liberdade, segundo informações do site do STJ. Outra tentativa já havia sido negada pelo Tribunal de Alçada paranaense. Para o ministro Gilson Dipp, relator do caso no STJ, não há, pelo menos nessa primeira análise, nenhuma ilegalidade na decisão do tribunal do Paraná.

O ministro ressaltou que o pedido contido na liminar, de imediata soltura de Edílson Buba, confunde-se com o mérito do Habeas Corpus. Além de indeferir a liminar, o ministro solicitou informações ao Tribunal de Alçada do Paraná. Depois o caso deverá ir para o Ministério Público Federal para que seja emitido parecer.

HC 36.252

Revista Consultor Jurídico, 21 de junho de 2004, 9h07

Comentários de leitores

31 comentários

>>>>

Eliel da Fonseca Vieira ()

>>>>

Gostaria de agradecer os Srs.: Marco Antonio R...

Eliel da Fonseca Vieira ()

Gostaria de agradecer os Srs.: Marco Antonio Raichtaler do Valle, Luciano Moraes Velleda, Flavio Roberto Santos, Luis Almeida e outros que tomam parte da mesma ideologia. Infelizmente pessoas como a estagiária Luciana Fernandes de Freitas, com idéias conturbadas, por muitas vezes acabam atrapalhando. Somos todos cidadões brasileiros e merecemos, além do respeito, ter o direito de expressarmos na hora que bem enterdermos, nossa opnião face a todo e qualquer assunto. Agora, se isso não agrada a alguns, como a nossa estimada estagiária, não podemos fazer nada, ou será que devemos nos calar porque não somos bacharéis em direito??? Talvez eu também não deva dizer ao médico que estou com dor de cabeça, porque, afinal, também não sou médico. Saudações.

Srs., Obrigada pela atenção de vocês. Crític...

Luciana Fernandes de Freitas ()

Srs., Obrigada pela atenção de vocês. Críticas CONSTRUTIVAS sempre serão bem recebidas por mim. Meu e-mail pessoal está disponível para que possam fazer mais comentários comigo. Att, Luciana

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 29/06/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.