Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Violência

Ex-marido de procuradora tentou matá-la e depois se suicidou

A procuradora Maria Candelária Di Ciero, do Ceará, sofreu tentativa de assassinato pelo ex-marido Ronaldo Miranda, coronel da reserva do Exército, no último domingo. Ele entrou na igreja onde ela assistia a missa e disparou quatro tiros em sua direção. Quando saiu foi abordado por policiais militares. Atingiu e matou um deles. Depois se suicidou.

Maria está se recuperando no Hospital Monte Klinikum, de Fortaleza. A Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR) manifestou solidariedade a Maria Candelária.

A procuradora Armanda Figueiredo disse que a violência contra as mulheres existe em todas as classes sociais. "Nossa colega escapou com vida, mas as seqüelas em sua alma e de seus quatro filhos persistirão por um bom tempo", afirmou.

Revista Consultor Jurídico, 2 de março de 2001.

Revista Consultor Jurídico, 2 de março de 2001, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/03/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.