Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Queixa crime

Ex-prefeito acusa Gilmar Mendes de comprar votos no MT

Um candidato a prefeito que está sendo processado criminalmente por desvio de recursos públicos impetrou uma queixa crime contra o advogado geral da União, Gilmar Mendes.

Darcy Capistrano que é candidato à prefeitura de Diamantino, interior do Estado de Mato Grosso, acusa Mendes de ofendê-lo para beneficiar seu irmão, também candidato ao cargo, Chico Mendes.

A ofensa teria sido em um comentário do advogado geral, à imprensa local, sobre suposto envolvimento de Capistrano no desvio de verbas públicas em sua gestão como prefeito.

Segundo denúncia do Ministério Público Estadual – acatada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso – Capistrano teria transferido dinheiro para a conta bancária de Tintteler Araújo Pereira que posteriormente transferia o montante para a conta do candidato.

O documento afirma que está operação foi realizada seis vezes onde Capistrano fazia empenho de débitos da prefeitura com notas fiscais de fornecedores. Posteriormente o mesmo valor seria pago em cheques a Tintteler.

Os crimes teriam ocorrido em 1988, enquanto Capistrano ainda era prefeito. Quando deixou o cargo ele perdeu o foro privilegiado conferido aos prefeitos, benefício que pode voltar a ter se ganhar as eleições municipais este ano.

Revista Consultor Jurídico, 20 de setembro de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/09/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.