Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Coluna do Rio

Coluna do Rio: Nahas tenta, mas não consegue trancar ação.

Por 

Sem perdão

A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal do Rio indeferiu pedido de habeas corpus feito pelo megaespeculador Naji Nahas.

O empresário, que derrubou as bolsas do Rio e de São Paulo, em 1989, e teve o nome envolvido nos escândalos da prefeitura paulistana, queria trancar a ação penal em que responde por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional.

Boxe

Quem avisa amigo é: se o ex-secretário da Segurança, hoje deputado estadual, Hélio Luz (PT) e o governador Garotinho se encontrarem em algum restaurante da cidade, o mínimo que pode acontecer é saírem no tapa.

Forra

Cansada de fazer o papel de vidraça, a TV Globo decidiu partir para a ofensiva. O departamento jurídico da emissora já está preparando a ação que vai impetrar contra o jornal Tribuna de Teresópolis.

Motivo: as pesadas críticas que o jornal fez à repórter Gloria Maria, que apresentou o desfile das escolas de samba no Carnaval. O jornal deverá ser acionado até por crime de racismo.

Namoro I

As alianças que estão sendo moldadas para as eleições municipais devem definir o quadro para a disputa presidencial.

Considerado um "bom partido" para qualquer pretendente, o presidente da Força Sindical, Paulinho Pereira, vem sendo paquerado à esquerda e à direita.

Na quinta-feira, ele toma café da manhã com João Hermann (PPS), braço direito de Ciro Gomes. Eles vão discutir se tem jeito a idéia de o sindicalista sair como vice na chapa de Ciro

Namoro II

Na sexta-feira, Paulinho almoçou com Erundina. O presidente da Força Sindical falou com todas as letras que está fechado com ela para a eleição municipal.

Foi com todas as letras também que deu a sua opinião sobre a candidatura de Marta Suplicy:

- "Se ela fosse a única candidata, eu pregaria o voto nulo".

Revista Consultor Jurídico, 18 de março de 2000.

 é editor da revista Consultor Jurídico no Rio de Janeiro

Revista Consultor Jurídico, 18 de março de 2000, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/03/2000.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.