Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cartolas são denunciados

Cartolas da Lusa são acusados de desviar R$ 130 mil do clube

O promotor de Justiça de São Paulo Pedro Manoel Ramos apresentou denúncia criminal contra os dirigentes da Portuguesa de Desportos. O presidente Amílcar Casado, o vice-presidente Ilídio Lico, o diretor Camões Salazar e o empresário e ex-jogador Toninho Silva estão sendo acusados de desviar R$ 130 mil dos cofres do clube.

O dinheiro teria sido usado para subornar o goleiro Nasser da Portuguesa Santista, num jogo decisivo do Campeonato Paulista de 1998. A Lusa precisava do empate para não ser desclassificada da competição.

A partida foi realizada em 1º de março do ano passado e terminou com o placar de 4 a 4. Posteriormente, Nasser foi contratado pelo clube, mas não chegou a ser aproveitado durante os jogos.

Ramos disse que, "não ficou comprovado se os dirigentes da Lusa subornaram o goleiro da Portuguesa Santista, mas o inquérito prova que o dinheiro foi desviado do clube".

Independentemente de ter havido ou não o suborno, o desvio do dinheiro já caracteriza o crime. "Não importa o destino que levou a verba, o que importa é que ela foi retirada de forma ilegal dos cofres da Portuguesa", afirmou o promotor.

Se o suborno ficasse comprovado as implicações jurídicas dos acusados poderiam ser maiores, já que o jogo fazia parte do concurso da Loteria Esportiva realizado à época.

Revista Consultor Jurídico, 29 de junho de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/07/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.