Consultor Jurídico

Mande um $ap

Banco Central libera serviço de transferências por WhatsApp

Nesta terça-feira (30/3), o Banco Central autorizou o serviço de pagamentos por meio do WhatsApp. A função de compra ainda está em análise.

Reprodução

A autorização foi concedida às empresas de serviços financeiros Visa e Mastercard, que são parceiros do aplicativo de mensagem, e ao Facebook, empresa dona do app.

"O BC acredita que as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos", disse a autoridade monetária. Também em nota, "o WhatsApp disse que está fazendo os ajustes finais e espera disponibilizar a função assim que possível".

À época do lançamento do serviço, o WhatsApp havia anunciado que pessoas físicas não seriam cobradas pelas transferências, mas empresas teriam uma taxa de 3,99% por transação.

"Vejo um casamento entre mídia social e o mundo de finanças, os controladores têm de entender como regular, enfrentar e o que significa para competição na sociedade", afirmou nesta terça Roberto Campos Neto, presidente do BC.

Em junho do último ano, o BC havia suspendido os testes do Facebook com o serviço de transferências para verificar os riscos de segurança e competitividade da nova tecnologia. A liberação dos testes ocorreu em agosto e culminou na autorização parcial desta terça.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de março de 2021, 20h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/04/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.