Consultor Jurídico

48 anos de serviços

2ª Turma do STF presta homenagem ao subprocurador-geral Haroldo Ferraz

Durante a sessão da 2ª Turma do Superior Tribunal Federal, o ministro Gilmar Mendes prestou homenagem ao subprocurador-geral da República Haroldo Ferraz da Nóbrega, que irá se aposentar do serviço público após 48 anos de trabalho.

Haroldo Ferraz da Nóbrega teve atuação destacada na Câmara de Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais
Foto: Antonio Augusto/Secom/MPF

Paraibano, Haroldo da Nóbrega iniciou a carreira no MPF em 1973. Foi coordenador de algumas Câmaras de Coordenação e Revisão, com destaque para sua passagem à frente da Câmara de Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais (6CCR/MPF). Foi procurador-chefe da Procuradoria da República no Distrito Federal, de 1984 a 1989, e vice-procurador-geral da República, de 1995 a 2003. Como subprocurador-geral da República, oficiou junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e à Segunda Turma do Supremo.

"Quem conhece bem Haroldo sabe que a sua maior honraria é poder desfrutar das coisas mais simples e valiosas que a vida nos proporciona. Uma amizade sincera e a colheita dos frutos de uma tarefa árdua. Tenho a profunda honra de, em nome da Turma, homenagear hoje um homem que estruturou uma vida na força mais poderosa da natureza humana: a humildade de um sábio", afirmou o ministro Gilmar Mendes, presidente da 2ª Turma.

O ministro Nunes Marques também fez questão de exaltar a carreira do subprocurador e disse que gostaria de fazer dele as palavras de Gilmar Mendes.

O ministro Luiz Edson Fachin afirmou que Haroldo da Nóbrega teve uma carreira marcante como um brioso representante do Ministério Público. "Cumprimento vossa excelência pela trajetória e trabalho em prol de interesses superiores do Brasil", disse.

Cármen Lúcia ressaltou que concorda inteiramente com as homenagens ao subprocurador e que ele honrou o serviço público com seu brilho e competência.

Último a se pronunciar, o ministro Ricardo Lewandowsk lembrou os "excelentes serviços que Haroldo da Nóbrega prestou ao Ministério Público e ao Brasil em defesa dos povos indígenas e dos hipossuficientes".

Ao agradecer as palavras do ministro, Haroldo da Nóbrega fez questão de cumprimentar todos os integrantes do colegiado e de destacar sua trajetória profissional. "À minha frente, eu vejo pessoas anormalmente dedicadas ao direito e aos princípios democráticos para o engrandecimento da nossa pátria", disse o subprocurador-geral da República. Com informações da Assessoria de Comunicação do MPF.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 27 de maio de 2021, 13h12

Comentários de leitores

1 comentário

O tamanho da grandeza

Joao Sergio Leal Pereira (Procurador da República de 2ª. Instância)

Tive o privilégio desfrutar do convívio, da amizade e, principalmente, dos ensinamentos que Haroldo, humildemente, nos brindou. Pessoa séria, de humanidade e grandeza infinitas, esse bom paraibano fará muito falta aos quadros do Ministério Público Federal. Muito obrigado, querido amigo.

Comentários encerrados em 04/06/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.