Consultor Jurídico

Pegadinha dos malandros

Google é multado na França por classificação 'alternativa' de hotéis

 A utilização de uma classificação própria de hotéis, no lugar da oficial, é uma prática enganosa que confunde os clientes e cria problemas para os estabelecimentos. Com base nesse entendimento, o Google foi denunciado à Justiça da França por causa de sua classificação "alternativa". A empresa acabou fechando um acordo, com penalidade estabelecido em 1,1 milhão de euros (cerca de R$ 7,1 milhões).

A gigante norte-americana irritou os proprietários de hotéis da França

O processo foi aberto em 2019 e teve como base diversas queixas de donos de hotéis franceses. Os empresários reclamaram que o Google estava atribuindo notas aos estabelecimentos com base em seus próprios critérios, e não os da France Atout, agência oficial de desenvolvimento turístico do país.

Segundo os donos de hotéis, a confusão criada pela empresa norte-americana se acentuava pelo fato de ela usar a classificação de uma a cinco estrelas, o mesmo sistema adotado pela France Atout. Eles afirmaram que a frequente discrepância entre a classificação oficial e a do Google representava "uma prática particularmente prejudicial para os consumidores, que foram induzidos ao erro sobre o nível de serviço que poderiam esperar".

A Promotoria de Paris, então, considerou o Google culpado por "práticas comerciais enganosas" e propôs à gigante tecnológica um acordo de 1,1 milhão de euros, que foi aceito.

Há dois meses, o Google recebeu outra multa na França, desta vez por aplicar cookies de publicidade nos computadores sem consentimento prévio dos usuários. A punição, aplicada pela agência de proteção de dados CNIL, foi bem mais pesada: 100 milhões de euros (R$ 652 milhões) .




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de fevereiro de 2021, 18h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/02/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.