Consultor Jurídico

Pugilato jurídico

Júri é interrompido após briga entre advogados em Belo Horizonte

Um julgamento teve que ser interrompido nesta terça-feira (28/8) após uma confusão entre advogados no Fórum Lafayette, em Belo Horizinte. Na confusão houve voz de prisão e o Júri teve que ser adiado. As informações são do jornal O Tempo.

Confusão entre advogados ocorreu no Fórum Lafayette, em Belo Horizonte
TJ-MG

O Tribunal do Júri iria julgar um caso de homicídio que ocorreu em 2010. O advogado Anderson Marques Martins, que é um dos defensores do réu, afirma que foi agredido com um tapa e com palavras de baixo calão por José Arteiro, que faz parte da acusação.

"O júri estava normal, com oitivas de testemunhas e, em certo momento, meu sócio falou que ia ao banheiro. Ao retornar, ele me disse que o advogado de acusação estava conversando com uma testemunha de acusação que ainda não tinha sido ouvida. Falei que era para meu sócio chamar a oficiala para ela atestar", explicou Martins ao jornal.

Ainda conforme o advogado, ele deu voz de prisão ao outro advogado após ser ameaçado de morte. "Ele disse que ia me matar, começou a me ofender de novo e me deu um tapa no braço. Nesse exato momento eu dei voz de prisão para ele em flagrante delito pelos crimes de lesão corporal, ameaça e crime contra a honra. O juiz confirmou o flagrante", disse. Os advogados foram encaminhados a delegacia.

No caso, um corretor de imóveis é acusado de matar um servidor público enquanto ele dormia. O crime teria sido motivado por uma negociação de um apartamento que não deu certo. O julgamento já foi adiado outras três vezes.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 25 de agosto de 2021, 18h56

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/09/2021.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.