Consultor Jurídico

diretrizes internas

CNJ forma comitê para aprimorar processos de auditoria no Judiciário

Seguindo a Resolução nº 308/2020, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) organizou a primeira composição do Comitê de Governança e Coordenação do Sistema de Auditoria Interna do Poder Judiciário (Siaud-Jud) para o biênio 2020-2022. 

CNJ

O Siaud-Jud é um dos pilares no controle interno constitucional e busca estruturar diretrizes para o processo de auditoria. A tarefa do comitê criado é proporcionar debates e uniformizar procedimentos das auditorias internas do Judiciário.

Segundo Anderson Rubens de Oliveira Couto, presidente do comitê e secretário de Auditoria do CNJ, a formação do comitê também tem a intenção de fortalecer o Sistema de Auditoria Interna e conscientizar gestores sobre seu valor dentro dele: "A ideia é que o comitê cumpra a sua função e alavanque a necessária melhoria das ações das unidades de auditoria interna". Elaborar documentos, promover capacitações e aprimorar as unidades próprias são algumas das ações previstas aos membros.

Dezoito membros compõem o comitê, dentre eles um presidente oriundo do CNJ, dirigentes automáticos vindos dos órgãos setoriais (STJ, TSE, CJF, TST, CSJT e STM) e representantes das unidades regionais e dos órgãos regionais singulares, eleitos dentro de cada segmento da Justiça.

Os membros do Comitê se reúnem ordinariamente a cada quatro meses e, extraordinariamente, por convocação do presidente ou pela maioria de seus representantes. Os encontros, realizados preferencialmente por videoconferência, precisam no mínimo de cinco dirigentes. As propostas do comitê devem ser aprovadas pela Comissão Permanente de Auditoria. Com informações da assessoria de imprensa do CNJ.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de setembro de 2020, 21h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/09/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.