Consultor Jurídico

Dificuldade com tecnologias

Advogados pedem para TST suspender audiência de instrução à distância

Por 

O Conselho Federal da OAB e a Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat) pediram ao Tribunal Superior do Trabalho que  sejam suspensas as audiências de instrução trabalhistas feitas à distância.

TST
Entidades apontam dificuldades na adaptação tecnológica para as demandas trabalhistas

O ofício foi enviado nesta terça-feira (5/5) para a presidente da corte trabalhista, ministra Maria Cristina Peduzzi. Nele, as entidades demonstram preocupação com as iniciativas para regular o funcionamento do Judiciário durante a epidemia do coronavírus.

A preocupação se justifica, dizem as entidades, "na medida em que, ao deixar a Justiça do Trabalho de tratar de forma específica a questão, abre-se a possibilidade de que condições e considerações as mais variadas possíveis sejam adotadas pelos Tribunais Regionais".

Segundo os advogados, a própria Justiça tem dificuldade para adequar o momento vivido com conhecimentos de plataformas tecnológicas e suas configurações, adequações de sistemas, entre outros. "O que dizer das partes, que, em sua grande maioria, buscam a Justiça do Trabalho para recebimento de verbas de natureza alimentar que lhes foram subtraídas?" questionam.

De acordo com as entidades, "nem mesmo a advocacia está plenamente habilitada à imposição imediata de aceder as novas tecnologias em circunstâncias de restrição da aquisição regular desses bens".

Clique aqui para ler o pedido




Topo da página

 é correspondente da revista Consultor Jurídico em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 5 de maio de 2020, 14h41

Comentários de leitores

1 comentário

Advogados

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Os advogados trabalhistas parecem que não querem o "bem do Brasil".

Comentários encerrados em 13/05/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.