Consultor Jurídico

Líder da milícia

Sara Winter é presa em Brasília por ordem de Alexandre de Moraes

A ativista Sara Winter, uma das líderes da milícia armada que comanda ataques contra o Supremo Tribunal Federal, foi presa pela Polícia Federal nesta segunda-feira (15/6), por determinação do ministro Alexandre de Moraes.

A decisão foi tomada no âmbito de um inquérito que investiga atos antidemocráticos promovidos, segundo a investigação apontou, com apoio de políticos.

Sara Winter é uma das líderes do grupo "300 do Brasil", que acampou na Praça dos Três Poderes em Brasília sob o pretexto de apoiar o presidente Jair Bolsonaro, com convocações de guerra e integrantes armados.

Outras cinco pessoas também foram presas, todas ligadas ao grupo, todos em caráter temporário, conforme pedido da Procuradoria-Geral da República.

No sábado, a polícia militar do Distrito Federal desmontou o acampamento. Em seguida, os integrantes invadiram o Congresso e estouraram fogos de artifício em cima do prédio do Supremo, simulando um ataque, enquanto xingavam os ministros.

Além disso, depois de virar alvo do inquérito das fake news, Sara Winter tinha gravado um vídeo ameaçando o ministro Alexandre de Moraes, dizendo que iria descobrir onde ele morava e infernizar a vida dele.

Narrador do vídeo
Na véspera, outro militante bolsonarista também foi preso, suspeito de ter narrado o vídeo em que os manifestantes lançam fogos contra o STF.

Renan Sena, que, segundo o G1, é ex-funcionário terceirizado do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, foi detido pela Polícia Civil neste domingo (14) e liberado após assinar termo de comparecimento em juízo.

Também de acordo com o G1, Sena já tinha sido indiciado por injúria durante outro protesto, no início de maio, por xingar enfermeiras que participavam de ato em memória a vítimas da Covid-19.

Inq 4.828




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de junho de 2020, 9h08

Comentários de leitores

23 comentários

Sara Winter é presa ...

Arlete Pacheco (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Pois é, quem achava e ainda acha Kafka e seu "O Processo" imbatíveis é porque ainda não perceberam Alexandre de Moraes e seu o "processo". O Conselheiro Acácio ainda está
perplexo!

Cada comentário versando até com Prisão Preventiva!

Weslei Estudante (Estagiário - Criminal)

Conjur, coloque mais dados, senão isto vira página de achismo pelos comentaristas, daqui fica igual a rede social, não sei dá onde tiraram a PRISÃO PREVENTIVA.

Pesquisei, não achei muita coisa, mas a prisão temporária foi de 5 dias, e pedida pelo MPF [1].

Contudo, por óbvio, precisa saber exatamente o porquê da prisão temporária, qual artigo se baseia. O debate jurídico parte disto, não de parte de comentários apaixonados.

Ah, os presos temporários, são inocentes, nos termos do art. 5º, LVII, da CRFB. Mas se é abusiva a prisão temporária? não sei, preciso verificar a fundamentação, mas dizer que é preventiva também não tem muita lógica, não sei da onde tiraram isto.

Fonte:
[1] https://www.gazetadopovo.com.br/republica/sara-winter-prisao-lei-de-seguranca-nacional-pgr/

Eu fico comovido com a transformação de alguns comentaristas

Harlen Magno (Oficial de Justiça)

Aqueles mais ferrenhos punitivistas toda vez que tem uma notícia envolvendo alguém do campo progressista, de repente transformaram-se em garantistas nível Zaffaroni, no caso dessa extremista cosplayer de terrorista. Só rindo mesmo...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/06/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.