Consultor Jurídico

Crime de extorsão

Jornalista Arimateia Azevedo volta a ser preso em Teresina

O jornalista Arimateia Azevedo, proprietário do Portal AZ, foi preso em casa, no bairro de Todos os Santos, zona sudeste de Teresina, nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (12/6). O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) do Piauí cumpriu mandado de prisão preventiva por crime de extorsão qualificada, expedido pela Justiça do estado.

Segundo o portal GP1,  o jornalista estaria extorquindo um médico de Teresina, publicando notícias contra o profissional que, depois de várias tentativas, realizou o pagamento de R$ 20 mil em dinheiro a um homem de confiança de Arimateia, identificado como Francisco de Assis Barreto, professor da Uespi (Universidade Estadual do Piauí), que também acabou sendo preso por força de um mandado de prisão preventiva

O crime teria ocorrido em meados do último mês de abril e, desde então, a Polícia Civil passou a investigar o caso e conseguiu reunir elementos que corroboraram com a denúncia apresentada pela vítima. Em razão disso, ainda segundo o GP1, o delegado Tales Gomes, responsável pelo inquérito, solicitou os mandados.

Outras vezes
Não é a primeira vez que Arimateia é preso sob acusação de extorsão. Em 2005, a ConJur publicou que ele também foi preso acusado coagir uma advogada, que representava pessoas que o processam. Dias depois acabou sendo solto por decisão do Superior Tribunal de Justiça.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 12 de junho de 2020, 10h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/06/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.