Consultor Jurídico

Para acelerar julgamentos

Tribunal de Justiça de São Paulo aprova criação de 19 Câmaras Extraordinárias

Por 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo aprovou a criação de até 19 Câmaras Extraordinárias com objetivo de absorver o acervo pendente da Corte. Serão cinco Câmaras de Direito Criminal, quatro de Direito Público e dez de Direito Privado. O número foi definido pelo presidente de cada Seção.

Wikimedia CommonsTribunal de Justiça de São Paulo aprova criação de 19 Câmaras Extraordinárias

No início do mês, o Órgão Especial aprovou uma minuta de resolução que disciplina a criação, convocação e funcionamento das Câmaras Extraordinárias. O documento fixa diretrizes gerais para balizar a atividade extraordinária nas três Seções da Corte e assegurar um resultado uniforme, sem prejuízo da preservação das respectivas peculiaridades e realidades. 

Conforme a resolução, cabe ao presidente de cada Seção apresentar ao Órgão Especial a proposta do número de Câmaras necessárias e seu prazo de funcionamento, limitado a um ano a partir da primeira distribuição. Esse prazo poderá ser prorrogado, mediante nova proposta enviada ao Órgão Especial.

O número de desembargadores e juízes substitutos em segundo grau poderá variar de acordo com a necessidade e a disponibilidade de magistrados, observada a obrigatoriedade de no mínimo três desembargadores por Câmara Extraordinária. Será concedido um dia de crédito de compensação a cada sete votos proferidos como relator.

Atualmente, há 126.051 processos pendentes de julgamento, somadas as três Seções, conclusos há mais de 100 dias.




Topo da página

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 23 de julho de 2020, 10h18

Comentários de leitores

1 comentário

Aplausos para o TJSP !!!

Rejane G. Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Venho acompanhando nos últimos anos os esforços do TJSP para "colocar em dia" o acervo de processos para julgamento e, enfim, adequar o trabalho do Poder Judiciário paulista ao mandamento constitucional de duração razoável do processo. Que outras iniciativas igualmente criativas e eficientes venham à mente dos administradores do tribunal, estes são os meus votos.

Comentários encerrados em 31/07/2020.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.